Por pbagora.com.br

A Paraíba não é só uma das 27 unidades federativas do Brasil. Ela transpira vida, respira progresso, e inala a cultura deixada pelos que aqui viveram e vivem, formando um caldeirão de grandes ideias e sonhos do Litoral ao Sertão. O seu povo, acostumado a grandes batalhas históricas desde os tempos que o estado era uma capitania ultramarina portuguesa no Brasil colônia, foi “forjado” pelo fogo da tenacidade, sendo um dos responsáveis pelo crescimento do país e da região Nordeste.

Intelectuais, políticos, artistas, poetas, profissionais liberais e um sem fim de outros paraibanos contribuíram e contribuem para a nossa história. A chamada “paraibanidade” está presente, de alguma forma, nos mais distantes rincões brasileiros. Ela vem contribuindo, de forma efetiva, no progresso da nação.

Nomes como Epitácio e João Pessoa, Humberto Lucena, André Vidal de Negreiros, Celso Furtado, Pedro e José Américo, Assis Chateaubriand, Elba Ramalho, Marcélia Cartaxo e Anaíde Beiriz influenciaram e impulsionaram com suas ideias, empreendedorismo, sabedoria, paixão e sensibilidade artística todo um povo, o povo brasileiro. E aqui peço desculpas àqueles que não citei, estando inserido nesse contexto outros tantos conhecidos pelo público, e milhares de anônimos que, na labuta diária, fazem a locomotiva do progresso mover-se sobre trilhos mais estáveis.

E nessa plêiade figura a figura de Vital do Rêgo Filho. Político proeminente, iniciou sua carreira de pessoa pública em 1988, sendo o vereador mais votado de Campina Grande. Reeleito em 1992, lançou-se candidato a deputado estadual em 1994, obtendo êxito. Ocupou por três mandatos uma cadeira na Assembleia Legislativa da Paraíba. Depois alçou voos mais altos. Foi eleito deputado federal em 2006 e, no ano de 2010 chegou ao Senado Federal.

E assim Vital Filho, ou Vitalzinho, como é conhecido, ocupou postos importantes no cenário estadual e nacional. E aqui abro um parêntese: o objetivo desse texto não tem fins políticos, muito menos o de exaltar a figura do citado. Trata-se, apenas, de reconhecer mais um paraibano que galgou espaços valiosos para a consolidação, cada vez maior, da nossa “paraibanidade”.

Em dezembro de 2014, com o apoio do seu partido, então PMDB, foi indicado pelo Senado para ocupar a vaga do ministro José Jorge no Tribunal de Contas da União (TCU). Cargo que ocupa atualmente. No dia 2 de julho o paraibano abrirá a III Conferência Internacional Menos Burocracia Mais Desenvolvimento, em Brasília.

Ao lado de Vital Filho estarão o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente do Tribunal de Contas da União, José Mucio, e o senador Izalci Lucas. Na pauta do evento, novas possibilidades para a desburocratização do Estado e o desenvolvimento econômico do país. Interessante observar que a Paraíba, mesmo sendo “pequenina”, sempre deu e continuará dando sua contribuição para o Brasil mais justo e próspero.

Eliabe Castor
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente do PT na PB silencia mesmo após ‘pé de guerra’ com executiva nacional

Mesmo diante de todo o burburinho que a intervenção da Executiva Nacional do PT na candidatura de Anísio Maia (PT) tem causado dentro da sigla em João Pessoa e na…

“Um lapso devido ao cansaço”, justifica Walber após declaração infeliz sobre defesa da corrupção

Pré-candidato à prefeitura de João Pessoa pelo Patriotas, o deputado estadual Walber Virgolino, que também é delegado da Polícia Civil, classificou como um ato falho ocasionado pelo cansaço uma frase…