Por pbagora.com.br

O curso da história não dá trégua. E isso é a fabulosa mágica da vida, a vida que nos faz seres humanos, únicos em todo o reino animal. Agora, buscando de forma sutil, essa certeza se enquadra na política. Vê-se que ela é tão complexa quanto à própria natureza. A política humana. Dos gregos antigos à atualidade. Dos que habitavam em árvores até casas de alvenaria. Isso não importa!

Em lente atômica e microscopia, pode-se ver, por exemplo, o esforço hercúleo do governador João Azevêdo (Cidadania) em obter o maior número de prefeitos e vereadores nos 223 municípios paraibanos e estancar, de uma vez por todas, a força política do seu ex-aliado e ex-governador, Ricardo Coutinho (PSB).

No mesmo diapasão de sobreviver ou morrer, Coutinho trava uma luta interna e externa para consolidar seu nome como candidato a prefeito de João Pessoa, estando o Partido dos Trabalhadores como aliado (embora resistências tenham) lhe garantido fundo partidário, eleitoral e tempo nos meios de comunicação.

Agora saindo do litoral e subindo exatamente para o Agreste da Borborema, estando a cidade de Campina Grande como grande entreposto comercial, cultural e universitário, uma luta quase secular é cravada. O Podemos oficializou, no dia 13 de setembro, o nome de Ana Cláudia Vital como candidata a prefeita da ex-Villa Nova da Rainha.

O Partido Social Democrático (PSD) oficializou, no dia 12 de setembro, o nome de Bruno Cunha Lima. Do Clã Cunha Lima, é adversário mortal aos Vital do Rêgo. Uma luta histórica que vem desde a época dos tropeiros da Borborema.

Correndo por fora temos pelo Partido Comunista do Brasil (PC do B) a candidatura do deputado estadual Inácio Falcão e por aí prossegue. Por fim, a Paraíba está efervescendo.

Temos as campanhas proporcionais, citando, como exemplo concreto a obstinação do deputado estadual Felipe Leitão (Avante) em eleger seu pai, o empresário e ex-deputado estadual Mikika Leitão, o périplo diário do também deputado estadual Tião Gomes (Avante) que, no seu oitavo mandado consecutivo mostra uma musculatura política invejável.

E não se faz necessário falar da força política do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), Raniery Paulino e Camila Toscana, herdeiros políticos dos seus respectivos pais, Roberto Paulino, ex-governador e ex-prefeito de Guarabira e Zenóbio Toscano (recentemente falecido) e também ex-prefeito de Guarabira.

Por isso tudo e muito mais, não posso contemplar no artigo de hoje todas as regiões do Estado. Mas uma coisa é certa: nem só de Anísio Maia e Ricardo Coutinho vive a Paraíba.

Eliabe Castor
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

No guia eleitoral, Ruy destaca propostas para saúde, assistência social e esportes

O guia eleitoral do candidato a prefeito Ruy Carneiro continua repercutindo sua atuação na saúde, esportes e assistência social. Neste sábado (24), foram exibidos depoimentos de pessoas que foram beneficiadas…

DOE traz exoneração de Luiz Couto de secretaria da Agricultura

A edição do Diário Oficial do Governo do Estado (DOE) que circulou neste domingo (25), com data retroativa a última sexta-feira (23), trouxe a exoneração do secretário de Agricultura Familiar…