Encastelados no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro e filhos parecem não ter noção do que lhes pode acontecer mediante as suas constantes investidas ameaçando o Estado Democrático de Direito.

Os Bolsonaro parecem não ter limite na aparente pretensão de testar a consistência da democracia brasileira. Dos Bolsonaro já ouvimos declarações gravíssimas contra a democracia brasileira, desde aquela em que um dos seus filhos declarou, em alto e bom som, que para fechar o Supremo Tribunal Federal, a mais alta Corte de Justiça do País, bastava um cabo e um soldado, até a mais recente, declarada nesta quinta-feira (31), segundo a qual, se a esquerda continuar esticando a corda, a história poderá se repetir e o Brasil ter de volta o Ato Institucional nº5

Ao fazer tal declaração de inequívoca ameaça com a volta da ditadura militar, em seu momento mais crítico, os Bolsonaro estão cometendo um crime grave na medida em que afrontam a Constituição Brasileira. Pela nossa Carta Magna, insurgir-se com o Estado Democrático de Direito é simplesmente crime. Num País mais sério, ou nos Estados Unidos, o autor de uma declaração desse porte iria parar no banco dos réus com perspectiva zero de absolvição.

O curioso é que quanto mais perdem apoios, seja na sua própria base de sustentação política, seja numa fatia já considerável da sociedade que apoiou o “mito” Jair Messias Bolsonaro, e de quebra, suspeitas gravíssimas de envolvimento com os milicianos acusados de matar a vereadora Marielle Franco, nem assim os Bolsonaro deixam de cometer lambanças.

A propósito da declaração do deputado Eduardo Bolsonaro ameaçando o País com a reedição do AI5, as reações pipocam no Brasil inteiro e envolvem as demais instituições.
Essa brincadeira não deve demorar muito, afinal, do jeito que a coisa vai, ou as instituições alinhadas com o Estado Democrático de Direito colocam os Bolsonaro no seu devido lugar ou eles as desmoralizarão e farão deste País uma Nação refém do seu jugo.

Vivemos o mais longo período de democracia no Brasil, em toda a sua história. A vida política institucional brasileira registra breves momentos de democracia, todos eles atropelados por golpes civis e militares. Jamais havíamos chegado a tanto tempo de democracia, 34 anos sob um regime democrático.
Resta-nos saber se a nossa democracia está suficientemente consolidada a ponto de fazer a família Bolsonaro seguir a risca as normas constitucionais e deixar de estar ameaçando o País com o fantasma de uma ditadura.

 

Wellington Farias

PB Agora

Total
5
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Governador se reúne com empresários chineses e governadores do NE nesta terça

O governador João Azevêdo (PSB) participa de uma série de agendas, nesta terça-feira (12), em Brasília. Dentre os compromissos do gestor estão reuniões com empresários chineses e entrevista a uma…

Romero diz que não teve como controlar vaias à Lígia e pede desculpas

Diplomacia. Um dos momentos constrangedor durante a solenidade de entrega do Complexo Habitacional Aluízio Campos em Campina Grande, foi a vaia que o “público” deu na vice governadora Lígia Feliciano…