De acordo com a mais recente pesquisa de opinião pública, o ex-governador Ricardo Coutinho e o ex-senador Cássio Cunha Lima figuram como as principais lideranças políticas da Paraíba. Embora ambos apareçam como protagonistas, há de se considerar que existe uma grande diferença entre estes dois políticos, além da origem, do estilo de fazer política, do modo de governar e de como se relacionar com o povo.

Os fatos políticos mais recentes mostram – e a consulta confirma, de certa forma – que a diferença maior entre Ricardo e Cássio é que o primeiro é uma liderança em permanente ascensão, despertando curiosidades de setores importantes no cenário nacional. O segundo, herdeiro de uma forte oligarquia, e que já foi o imbatível, vem perdendo todas as disputas em que, direta ou indiretamente, esteja no confronto com RC.

A história recente mostra que o principal algoz de Cássio tem sido Ricardo, aquele que primeiro lhe tirou da confortável condição de imbatível em eleição para governador da Paraíba. No último pleito, num cenário em que o grande estrategista foi o próprio Ricardo Coutinho, então governador da Paraíba, Cássio Cunha lima frustrou seus aliados e surpreendeu a Deus e ao mundo ficando na mais humilhante posição de toda a sua história política: quarto lugar na disputa para senador, perdendo até para a Daniela Ribeiro, a maior surpresa emanada das urnas depois da derrota de Cassio.

Na mesma eleição, Ricardo Coutinho fez barba, cabelo e bigode: fez o seu sucessor, João Azevêdo, nome de sua escolha pessoal. Detalhe: João se elegeu em primeiro turno numa disputa em que estavam nas raias os mais poderosos grupos e figuras da política paraibana: José Maranhão e o seu MDB; o grupo Cartaxo apoiado pelos Cunha Lima, pelos Ribeiro etc e tal. Da estratégia montada por RC também resultou a eleição da maior bancada na Assembleia Legislativa, com a deputada estadual mais bem votada, Cida Ramos, de primeiro mandato; e, de quebra, resgatou de um iminente ostracismo o hoje senador Veneziano Vital, cujo sonoro “sim” ao golpe parlamentar contra a presidente Dilma muito havia desagradado aos seus eleitores.
Pesquisa

Ricardo Coutinho e Cassio cunha Lima ainda hoje figuram como as principais lideranças políticas da Paraíba, mas em patamares tão distantes, que não se pode considerar que haja uma disputa pela hegemonia política. Para que isso seja facilmente constatado, basta se observar a mais recente pesquisa de opinião pública feita pelo Instituto Opinião, divulgada ontem (22), pelo Sistema Arapuan e Comunicação:
Na pesquisa estimulada, sobre quem seria a maior liderança política do Estado, o ex-governador Ricardo Coutinho obteve 37,1% das opiniões, mais que o tripulo conferido ao tucano Cássio Cunha Lima, lembrado apenas por 12,1%. Em terceiro lugar vem o senador José Maranhão que aparece com 10,3%. O governador João Azevêdo, com 6,2%; Luciano Cartaxo com 5,1%; Veneziano Vital com 3,6%; Romero Rodrigues, 2,8%; Daniela Ribeiro 2,4%. Os que não sabem ou não responderam, 20,4%.

Como se não bastasse, o protagonismo demonstrado em favor de Ricardo Coutinho nos números já mencionados, a pesquisa também revela que o ex-governador foi apontado como a maior liderança em todas as regiões do Estado, de cabo a rabo. Principalmente no Sertão, com 46,4%; seguido da Zona da Mata com 41,6%; depois na Região da Borborema com 34%; e Agreste com 26,4%. Observe que até na Região da Borborema, onde os Cunha Lima sempre deitaram e rolaram, Cássio Cunha Lima perde para Ricardo Coutinho, aparecendo em segundo lugar com 15,5%, tecnicamente empatados com Zé Maranhão, que obteve 14,6%.

Cartaxo

A pesquisa também não revelou coisa muito boa para o grupo Cartaxo. O seu líder, Luciano, mesmo exercendo o segundo mandato de prefeito de João Pessoa, o segundo maior reduto eleitoral do Estado, aparece na pesquisa lá no rabo da gata.
O Cartaxos, naturalmente, poderiam estar numa posição muito mais confortável, mas não souberam jogar bem o jogo e, sobretudo, se fizeram acompanhar e influenciar por más – e nem um pouco confiáveis – companhias. Hoje pagam um preço caro.

 

Wellington Farias

PB Agora

Total
27
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João anuncia a Delegacia de Roubos e Furtos de Patos e a de Combate à Corrupção

O governador João Azevedo anuncia, em solenidade na próxima terça-feira, às 10h00, na sede da Acadepol, a criação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos na cidade de Patos-PB e…

RC denuncia que Bolsonaro parou bombeamento da Transposição

Em entrevista concedida nesta sexta-feira (23) à emissora de rádio no Cariri paraibano, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) denunciou que o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) parou o bombeamento…