O mais ambicioso projeto do PSB na Paraíba é ter sob o seu comando o Governo do Estado (que já lhe pertence), a Prefeitura de João Pessoa e a Prefeitura de Campina Grande. Em suma: fechar o firo da política paraibana. Tendo, ainda de quebra, algumas outras das maiores prefeituras do Estado.

Em se tratando de Paraíba, onde se lê PSB, leia-se o desejo pessoal do ex-governador Ricardo Vieira Coutinho, que na verdade é quem manda no partido. O resto é boneco de ventríloquo. Desde há muito que se tem conhecimento, nos bastidores da política, que esta é a maior aspiração de RC.

Pode até ser que isto nunca aconteça porque ninguém tem o dom da adivinhação. Mas, considerando a trajetória e, sobretudo, as proezas políticas de Ricardo Vieira Coutinho, nada mais será surpresa. Afinal, um zé ninguém, sem eira e nem beira, sem tradição familiar e sem padrinhos políticos saiu do Bairro de Jaguaribe para ingressar na política e fazer grandes estragos nas pretensões dos velhos caciques e das maiores oligarquias.

Na sua mais recente façanha, de uma lapada só, Ricardo Coutinho elegeu seu sucessor, no primeiro turno, o nome que tirou do bolso do colete João Azevedo; provocou a humilhante derrota de Cássio Cunha Lima para o Senado, jogando-o para um quarto lugar, contrariando todos os prognósticos dos mais abalizados analistas e cientistas políticos; derrotou os emergentes Luciano e Lucélio Cartaxo e todo o seu grupo; derrotou, também, o mais experiente de todos, aquele que partiu liderando todas as pesquisas, ex-governador algumas vezes e atual senador José Targino Maranhão; elegeu a maior bancada da Assembleia Legislativa, da qual fazem parte duas mulheres, Estelizabel Bezerra e Cida Ramos, esta campeã absoluta de votos.

Com um portfólio político desses, ninguém se admire se, com tempo de sobra só para maquinar politicamente, Ricardo Coutinho consiga uma eleição tranquila para prefeito de João Pessoa e eleger um prefeito em Campina Grande. A maior parte deste ambicioso projeto de fechar o firo político, o PSB, ou seja, Ricardo Coutinho já tem nas mãos, o Governo do Estado, comandado por um apadrinhado e filiado ao seu partido.

Ricardo Coutinho começa a se movimentar nas mídias sociais como quem já manuseia as peças do xadrez para 2020. Com a notória pretensão de sentar na cadeira que um dia já foi dele e hoje pertence a Luciano Cartaxo.

Agora me diga: você tem dúvida de que Ricardo é capaz de fechar o tal firo em 2020?

Campina

A coluna tem uma modesta sugestão para denominar o futuro Centro de Convenções de Campina Grande, que será construído pelo Governo do Estado: Centro de Convenções Tarcisio de Miranda Burity.

Méritos é o que não falta.

Falecimento

A cidade de Serraria está consternada desde a noite de domingo: morreu o ex-prefeito João de Deus, pai do atual prefeito do município, Petrônio Freitas. Seu João foi sepultado na tarde desta segunda-feira (22), em meio a uma multidão de acompanhantes de Serraria e de outros municípios.

Tião

Ao lamentar a morte do ex-prefeito de Serraria, João de Deus, a cujo sepultamento compareceu, o deputado Tião Gomes (Avante) disse: “Partiu um homem de visão e um dos maiores gestores da Paraíba, meu amigo e correligionário de luta, a quem devo parte do sucesso que obtive nas urnas no Município de Serraria”.

 

Wellington Farias

PB Agora


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Julian pede para Moacir deixar o PSL: “Eu ajudo ele a sair. É um zero negativo”

A briga interna dentro do PSL paraibano parece não ter fim e mais uma vez o deputado federal e presidente estadual do PSL, Julian Lemos foi enfático ao pedir que…

Vereadores do PSB de JP renunciam a cargos que ocupavam na sigla

Na manhã desta segunda-feira (23), o vereador Léo Bezerra entregou a condição de líder do PSB na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP). O parlamentar declarou que estava desconfortável no…