Estarrecida com o que até agora foi revelado através de áudios relativos às delações premiadas, a sociedade paraibana, não se manifesta confiante em que tudo será rigorosamente apurado. Mas, sobretudo, que a Calvário não será seletiva e, portanto, divulgará todos os lotes de delações, doa em quem doer, e investigue todos aqueles que precisam ser investigados, seja qual foi o seu tamanho no cenário do poder local e a que Poder possa pertencer…

Selecionar o que vazar e o que investigar seria por todo um trabalho criterioso a perder; seria proteger uns e condenar outros; seria livrar a cara de alguns e destruir a reputação dos demais segundo conveniências. Pior ainda: em ano eleitoral seria favorecer partidos, lideranças e grupos de olho nas eleições de 2020, a fim de prejudicar seus oponentes, mesmo que involuntariamente.

A propósito, é preciso ter muito cuidado com ano eleitoral, e não deixar-se fazer instrumento de A ou de B.

Isto é Brasil…

Estaríamos por ventura insinuando que a Operação Calvário, muito bem conduzida pelo Gaeco da Paraíba, usariao de dois pesos e duas medidas, prejudicando A e favorecendo B? Não, exatamente. Mas sabemos como as coisas funcionam neste Brasil de Meu Deus. Vide Operação Lava Jato, que Deus e o mundo foram testemunhas dos absurdos trazidos a público pelo Intercept Brasil. Já havia até procurador se preparando para disputar eleições para senador; o “herói” nacional Sergio Moro de cherife da Lava Jato passou a ser ministro de um governo cujo presidente poderia não ter sido eleito se o Lula que o magistrado mandou prender estivesse solto…

O que a sociedade da Paraíba espera da Operação Calvário é que ela, para começar, não seja seletiva nem na escolha dos veículos de comunicação para fazer seus vazamentos de áudios inerentes aos “heróis” delatores.

Três Poderes

A sociedade da Paraíba confia em que a Operação Calvário não será seletiva, tampouco desacelere seus passos quando, porventura, começar a aparecer figuras carimbadas e poderosas encasteladas nos três Poderes e, quem sabe, até no próprio Ministério Público…

Sim, porque no rumo em que as coisas estão caminhando, tudo indica que não vai restar pedra sobre pedra.

Em operação recente, ouviu-se um dos que são investigados hoje pela Operação Calvário declarar em áudio vazado que um tal magistrado seria “nosso homem no Poder Judiciário”…

Hoje ouvi no rádio que as delações são referentes ao lote 26. É claro que a sociedade paraibana está louca para saber o que contem nos lotres 25, 24, 23, 22, 21, 21…. até o 1. Ou, quem sabe, também dos lotes 27, 28, 29, 30, 31 etc…

Resumo

Na medida em que a Calvário vai fundo no mar de lama, ela se fortalece, conquista o apoio, a simpatia e o aplauso da sociedade. Mas esta sociedade quer saber, por exemplo, porque estão sendo revelados áudios de lote numero tal, e não dos anteriores e dos posteriores a estes.

Ou será que a imprensa estaria fazendo a sua própria seleção de lotes? Alguém poderia perguntar, não é mesmo? Não faz sentido, porque seria impossível unificar o comportamento de todos os veículos de comunicação. Alguém vazaria o outro lado da história que porventura estivesse sendo posta pra debaixo do tapete.

Curioso

Quer ver uma coisinha bastante curiosa? Tudo o que se publica na imprensa local é, quase sempre entre o que aconteceu entre as eleições de 2010 e 2014.
Quando a imprensa do Sul, fora do cenário da Paraíba divulga fagos, mostra que as investigações, de fato, vão de 2010 a 2018.
E ai, meu caro, o povo não é besta e sabe quem está sendo seletivo…
O pau que dá em Chico..

Resumo da ópera: o povo da Paraíba, estarrecido com tudo isso, quer mesmo é que a Operação Calvário investigue a todos, sem distinção, os denuncie a Justiça e que ela os mande para a cadeia. Seja quem for: governador, senador, deputado federal, vereador, puxa-saco.

O que não quer, de jeito nenhum é que este rigoroso trabalho descambe para a espetacularização, para a politicalha de ano eleitoral.
Porque, se não for assim, a história será implacável com todos e, um dia, tudo virá à tona.

 

Wellington Farias
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Paraíba, um estado de milícias, corrupção e moralidade jogada no lixo

A retidão de um ser humano é medida por seus atos pautados na ética e nos princípios morais que nos garantem o mínimo de civilidade e convivência mútua. E aqui…

Romero declara que ainda não sabe se disputará novas eleições em 2022

No último ano de seu mandato, e faltando menos de 12 meses para deixar o cargo, o prefeito Romero Rodrigues (PSD), já planeja o seu futuro político. Romero que antes…