Por pbagora.com.br

O Portal Correio acertou. A notícia assinada pelo jornalista Rubens Nóbrega foi a que se aproximou mais fielmente do que se passou nas cinco horas de reunião do PSDB nesta sexta-feira.

O clima, em alguns momentos, ficou tenso e as verdades foram ditas. Mas o certo é que, de fato, durante a conversa, o senador Cícero Lucena admitiu que abriria mão da candidatura ao governo do Estado e liberaria o apoio do PSDB ao prefeito Ricardo Coutinho. Mesmo que isso cause náusea e incoformismo nos ciceristas de plantão.

Basta que a direção nacional do PSDB, em nome dos comandantes Sérgio Guerra, senador e presidente nacional da legenda, e José Serra, governador e favorito na disputa presidencial, diga que não é obrigatório o palanque com candidatura própria ao governo.

O que deve ser discutido neste final de semana. Somente se a resposta da Nacional for de obrigatoriedade de palanque é que as coisas chegarão ao ápice que, pessoalmente, preguei: rompimento.

Neste caso, Cássio sairia do PSDB. E Cícero ficaria no partido mantendo a candidatura.

É claro que Cícero pode estar jogando no óbvio, consciente que é de que a resposta da Nacional será exigindo palanque próprio. Mas pelo menos foi aberta a janela.

Janela essa que somente o Sistema Correio da Paraíba, tão criticado pelo grupo Cunha Lima, conseguiu ver.
 

Notícias relacionadas

Comissão da ALPB aprova Política de Saúde Mental para órfãos devido à pandemia

A Comissão de Saúde, Saneamento, Assistência Social, Segurança Alimentar e Nutricional da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nesta quarta-feira (12), a Política Estadual de Atenção Social e Saúde Mental…

Comissão de Orçamento da CMJP é a favor da abertura de crédito no IPM

A Comissão de Finanças, Orçamento, Obras e Administração Pública (CFO) da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) se reuniu na manhã desta quarta-feira (12) e aprovou parecer favorável à abertura…