Na Paraíba, o número de candidatos a cargos eletivos que não possuem o ensino fundamental completo cresceu nas eleições. Passou de 2,06% em 2010 para 5,03% este ano com base nos dados da Justiça Eleitoral. Os dados nos rematem ao efeito Tiririca, quando o palhaço foi eleito com uma super votação por ser conhecido na mídia.

 

Em 2010, a votação de Tiririca foi a maior do país: 1,3 milhão de votos. Eleito a partir de uma campanha baseada no humor, ele provocou polêmica ao divulgar sua candidatura usando o bordão “pior que está não fica”, numa referência à imagem do Congresso. Também precisou lidar com a suspeita de que seria analfabeto, condição vetada a candidatos.

 

Depois de eleito, foi submetido a um teste de alfabetização no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo e passou. No ano em que Tiririca foi eleito, 132 (0,586%) dos 22.538 candidatos declararam saber apenas ler e escrever. Os analfabetos são considerados inelegíveis no Brasil. Para disputar um cargo eletivo, é preciso pelo menos saber ler e escrever.

 

Segundo o professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e cientista político, Lúcio Flávio, o aumento se deve a uma arregimentação de muitas pessoas onde os critérios para a seleção de candidatos foram extremamente elásticos. “Os partidos querem garantir votos e espaços e em muitos casos não observam ou se preocupam com a escolaridade do candidato”, destacou. De acordo com as estatísticas do TSE, o maior percentual de candidatos nessa condição está entre postulantes a deputado estadual e federal.

 

Redação

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Áudio revela articulação de Bolsonaro para tirar líder do PSL

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi gravado nesta quarta-feira à tarde pedindo o apoio de deputados da legenda para destituir o líder do partido na Câmara, Delegado Waldir, que acabou…

Julian ironiza facada de Bolsonaro e diz que partido virou máquina milionária

Um áudio vazado de uma reunião entre membros do PSL de Aracaju (SE) com a presença do vice-presidente nacional e presidente da sigla na PB o deputado federal Julian Lemos…