Apesar da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STF) determinando a posse imediata do prefeito afastado Berg Lima ao cargo de prefeito do município de Bayeux, a Câmara Municipal da cidade não dará posse ao gestor.

O parlamento alega que foi feita uma consulta com o juiz de direito da 4ª Vara de Bayeux e com a promotora Maria Edyligia e a orientação é para que mantenha Berg afastado, já que no posicionamento do Superior Tribunal a referência foi feita apenas a ação penal,  nada falando sobre a ação civil pública em que ele foi condenado.

“Berg Lima foi afastado por uma ação civil pública movida pela promotora Maria Edyligia e o juiz Francisco Antunes que, ao condená-lo, manteve a decisão de afastamento do cargo”, diz nota encaminhada pela Câmara à imprensa.

 

PB Agora

 

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pollyanna aponta ações da ala radical do PSB como pivô da saída de João

A deputada estadual Pollyana Dutra, PSB, usou a tribuna na Assembleia Legislativa da Paraíba na manhã desta terça-feira, dia 10, para criticar aqueles a quem ela denominou como sendo a…

G3: Leo, Bruno e Tibério criam novo bloco na Câmara de JP

Após se sentirem descontentes com a liderança e posicionamentos do líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa, Marcos Henriques, os vereadores Léo Bezerra (PSB), Bruno Farias (Cidadania) e…