Apesar da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STF) determinando a posse imediata do prefeito afastado Berg Lima ao cargo de prefeito do município de Bayeux, a Câmara Municipal da cidade não dará posse ao gestor.

O parlamento alega que foi feita uma consulta com o juiz de direito da 4ª Vara de Bayeux e com a promotora Maria Edyligia e a orientação é para que mantenha Berg afastado, já que no posicionamento do Superior Tribunal a referência foi feita apenas a ação penal,  nada falando sobre a ação civil pública em que ele foi condenado.

“Berg Lima foi afastado por uma ação civil pública movida pela promotora Maria Edyligia e o juiz Francisco Antunes que, ao condená-lo, manteve a decisão de afastamento do cargo”, diz nota encaminhada pela Câmara à imprensa.

 

PB Agora

 

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Carlos Bolsonaro diz que líder do PSL no Senado é “bobo da corte”

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) compartilhou neste domingo (13) uma mensagem no Twitter na qual classifica como “bobo da corte” o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP). “Este…

Novos diretores dos hospitais Metropolitano e de Mamanguape assumem hoje

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), disse a imprensa que nesta segunda-feira (14) os interventores nomeados para os hospitais Metropolitano, em Santa Rita e o Regional, em Mamanguape, assumem…