Por pbagora.com.br

Após as declarações do deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) sinalizando que desistiu de tentar ingressar nos quadros do PPS na Paraíba, o chefe de gabinete do Governo Ricardo Coutinho, Nonato Bandeira, que dirige a sigla no Estado, evitou polemizar o assunto e colocou uma pedra nas especulações.

Segundo ele, o ingresso do tucano na legenda e as possíveis mudanças no comando da agremiação na Paraíba são matérias vencidas e superadas.

“Prefiro não comentar sobre esse assunto. Como eu disse semana passada: é matéria vencida. Assunto superado”, arrematou, em entrevista ao portal PB Agora, na tarde desta quarta-feira (28).

Na Paraíba, o partido é da base do governador Ricardo Coutinho (PSB) e, segundo Nonato, permanecerá assim, independentemente do ingresso de novos filiados.

 

PROJEÇÕES PARA AS ELEIÇÕES

 

Para as eleições deste ano o partido deve lançar, conforme Nonato, pelo menos 21 candidatos a deputado estadual e quatro para a disputa federal.

A expectativa é eleger de quatro a seis deputados na ALPB e dois na Câmara Federal.

“Vamos fazer uma coligação com os pequenos partidos da base de apoio do candidato João Azevedo. Essa coligação deve eleger de 4 a 6 deputados para a ALPB e dois Federais”, arrematou.

 

Márcia Dias

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Saibam quais são as siglas com mais candidatos nestas eleições na PB e conheça as regras para a mídia

Um estudo da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) revelou dados sobre as eleições municipais na Paraíba, neste ano. Dentre os dados, estão quais as siglas mais lançarão candidatos, bem como…

Atuação da estadual amplia espaços e reforça representatividade do SD na PB

Desde 2019 o diretório estadual do Solidariedade/PB trabalha para eleger aproximadamente 18 prefeitos nas eleições municipais de novembro de 2020. Essa é uma estimativa ambiciosa, já que significa pouco mais…