Por pbagora.com.br

A vereadora Eliza Virgínia esclarece a sociedade paraibana sobre declarações do presidente municipal do PPS acusando parlamentares de infidelidade partidária. COnfira a note

 

 

NOTA

 

 

Não vejo motivos nenhum para acusação de infidelidade, pelo fato do Dep. Nivaldo Manoel ter procurado o Gestor maior do Estado para conversar sobre assuntos comuns entre ambos, ou seja, assuntos de interesse do povo. “Se eu fosse oposição a Ricardo Coutinho, mesmo assim eu o procuraria, para falarmos de assuntos comuns de todo e qualquer político – O POVO”.

 

O PPS não é cabresto de seu ninguém: nem de Cássio, nem de Ricardo , nem de Maranhão, nem de presidente de partido Estadual ou Municipal, é um partido autônomo , altivo e independente, que tem suas bandeiras próprias em defesa da população.Os nobres presidentes deveriam estar preocupados levantando ,também, estas bandeiras, visitando os bairros e municípios, fazendo reuniões se comprometendo com os problemas da comunidade mais sofrida e carente, porque isto é a diferença entre fazer política e fazer politicagem. É isto que pelo menos eu faço: vou em loco sentir de perto o que a comunidade passa, para poder defende-la no plenário ou no gabinete do prefeito.

 

Quantas vezes se fizer necessário procurar um governo, seja ele municipal ou estadual, independente de ser situação ou não para resolver problemas da comunidade não nos furtaremos de fazê-lo. Não podemos colocar os interesses individuais acima do interesse coletivo.

 

O presidente do Diretório Municipal não pode falar de infidelidade, já que o mesmo é assessor de um deputado que nem do partido é. Isso sim é que é infidelidade partidária.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ruy Carneiro garante investimentos no Brejo paraibano

Com uma intensa agenda de trabalho no final de semana, o deputado federal Ruy Carneiro esteve em Guarabira para visitar a Fazenda Esperança, que realiza trabalho voluntário na reabilitação de…

Análise – A ideia de Ricardo Barbosa é muito boa e deveria ser adotada em território nacional

A ideia do deputado estadual Ricardo Barbosa, de impor restrições de direitos àqueles que não tomarem a vacina contra o coronavírus é ótima. Das melhores, dentre tantas outras que vieram…