A Paraíba o tempo todo  |

“Ninguém foi consultado, tudo foi feito ao bel prazer da mesa”, diz vereador sobre a antecipação da composição das comissões da CMJP

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A decisão de ontem dos integrantes da Mesa Diretora da Câmara Municipal de João Pessoa (CMPJ) de antecipar a composição das comissões permanentes da Casa já causou insatisfação entre os vereadores. Um dos onze vereadores insatisfeitos é o parlamentar do PT Marcos Henriques.
“Ninguém foi consultado, tudo foi feito ao bel prazer da mesa e de uma forma equivocada e autoritária”, disse Marcos Henriques, que destacou: que “a nova mesa começou muito mal”.

O vereador petista, que na legislatura passada comandava a Comissão de Políticas Públicas, confessou que ainda não tinha visto a publicação do Semanário da Câmara, mas que havia sido informado de que passou a presidir a Comissão de Direitos Humanos. “Mas não fui consultado”, confessou.

O chamado “bloco dos contrariados” envolve pelo menos onze dos 27 vereadores que integram a Câmara de João Pessoa. Marcos comentou ainda outra insatisfação desta vez sofrida pelo vereador Bruno Farias, onde segundo ele, o parlamentar do Cidadania pretendia ser o mais cotado para ficar com a presidência da Comissão de Constituição e Justiça, só que o novo vereador e também advogado Odon Bezerra (Cidadania) “atravessou no seu caminho e tomou o seu lugar”.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe