Por pbagora.com.br
Foto: reprodução / instagram

Com 60.559, o candidato à Prefeitura Municipal de João Pessoa, Nilvan Ferreira (MDB), conseguiu a segunda colocação no 1º Turno das Eleições 2020. Nilvan vai disputar a gestão da capital paraibana no 2º Turno com Cícero Lucena, do PP, que recebeu 75.544 votos.

O candidato do MDB agradeceu aos eleitores pelos votos e disse que o resultado reflete o que foi buscado durante a campanha, unir a cidade. “A cidade entendeu nossa missão. Procurei fazer uma campanha procurando unir as pessoas e os segmentos, dialogando com a cidade, destruindo muros e construindo pontes de esperança”, comemorou.

Nilvan avaliou como positiva sua campanha nesse 1º Turno e disse que a estratégia para a segunda etapa será a mesma. “João Pessoa precisa se unir e vou continuar me cercando de pessoas das universidades, da sociedade civil para que possamos inaugura um novo tempo nessa cidade”, argumentou Nilvan.

O emedebista disse que buscará o apoio dos demais candidatos que ficaram de fora da disputa e conclamou aos eleitores que se unam junto a ele em prol do desenvolvimento de João Pessoa. “Conclamamos aos eleitores dos candidatos que não estão no 2º Turno para se unirem em nossa fileira. Acho que, independentemente de aliados, preciso unir a cidade, esse é meu pensamento e pra isso preciso dos eleitores de todos os candidatos que não estão no 2º Turno e vou buscar esses apoios. Vou fazer alianças em torno de um projeto pra João Pessoa”, concluiu Nilvan.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Wilson Filho lança revista detalhando sua atuação parlamentar na ALPB durante o primeiro biênio

O deputado estadual Wilson Filho (PTB) lançou nesta semana, nas plataformas digitais, revista que detalha a sua atuação na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) durante o primeiro biênio. <<<Confira aqui…

Aberto ao diálogo: Marcílio do HBE não descarta marchar na base de Cícero

O vereador Marcílio do HBE, eleito em João Pessoa pelo Patriotas, afirmou com todas as palavras que seu posicionamento na Câmara, seja de oposição ou governista, dependerá do prefeito eleito…