Por pbagora.com.br

 O ex-presidente da Companhia Docas Paraíba, Lucélio Cartaxo, que anunciou nesta quinta-feira (17) seu ingresso no Partido Social Democrático (PSD), informou que não existe rompimento com nenhuma força política.

 

“O prefeito foi claro ao anunciar que não houve rompimentos. Como ocorre com outras siglas, o PSD já se mostrou aberto ao diálogo com qualquer agremiação partidária que queira unir forças para esse grande projeto de cidade em curso. Essa informação, inclusive, já foi referendada pelo presidente estadual da sigla, o deputado Rômulo Gouveia”, disse.

Lucélio também reforçou que a saída da presidência do Porto de Cabedelo ocorreu em função do desligamento do PT.

 

“Esta foi uma indicação do partido. Não era justo, nem coerente, seguir ocupando esta posição”, disse. Cartaxo também reforçou que enviou uma carta ao Governador Ricardo Coutinho, agradecendo pela confiança depositada. “Não existe nenhum rompimento com o PSB ou com qualquer partido. O que houve foi uma questão circunstancial, em que deve prevalecer a ética”, mencionou.

Cartaxo disputou as últimas eleições ao lado do governador Ricardo Coutinho, sendo o segundo colocado na corrida para o senado, com mais de 520 mil votos. À frente do Porto, alcançou conquistas importantes como a modernização da sinalização náutica do complexo portuário, que vai permitir a atracação de embarcações durante 24h. A entrega do cargo foi oficializada no início da tarde de hoje, durante entrevista coletiva que também contou com as presenças do prefeito Luciano Cartaxo e do deputado federal Rômulo Gouveia.

 

PB Agora 

Notícias relacionadas

Opinião: a direitona busca mesmo é um candidato para chamar de “centro”

Lula e Bolsonaro não são, necessariamente, opostos. Pelo menos opostos na mesma proporção, não! Bolsonaro é de extrema-direita, reacionário. Lula é de centro-esquerda e progressista. Bolsonaro rechaça o diálogo; é…

Ruy se mostra contra aumento de 69% do salário de servidores federais

“Quero falar sobre um assunto que deixa a todos nós indignados”, assim o deputado federal Ruy Carneiro, iniciou um debate acerca da portaria que autoriza uma parcela de servidores federais…