“Não aceito essa intervenção. Não aceito o presidente dissolver o diretório e depois ligar para mim para uma conversa”. A declaração foi dada nesta segunda-feira (19) pelo governador João Azevêdo (PSB) ao falar, pela primeira vez, publicamente, sobre a decisão da executiva nacional em intervir no diretório estadual na Paraíba.

João avisou ainda que não participará da reunião convocada pelo presidente nacional, Carlos Siqueira, prevista para amanhã, terça-feira (20) por conta de compromissos pré-agendados, mas deixou nas mãos da executiva seu futuro no partido.

Azevêdo ainda revelou que desconhece os reais motivos dessa crise e o que pode estar havendo é mera disputa sem necessidade. Mas adiantou que tomará providências caso haja boicotes.

Diante da movimentação, João, inclusive, já recebeu convites para embarcar em outras legendas e abandonar a sigla que o elegeu. Ele, no entanto, descartou essa tese, pelo menos por enquanto. “Não está nos meus planos”, arrematou.

As declarações foram dadas à imprensa nesta manhã durante evento na Capital. O Blog do Bruno Lira filmou o momento da declaração.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Crise no PSB: Hervázio separa aliança de subserviência a RC

Durante entrevista à Rádio Cultura da cidade de Guarabira, o deputado estadual e atual secretário de Esportes e Lazer da Paraíba falou a respeito do seu posicionamento diante da crise…

Prefeito interino de Patos revela tentativa de boicote por parte de vereadores

A sintonia que deveria existir entre executivo e legislativo municipal na cidade de Patos continua sendo apenas sonhos. Nesta quarta-feira (18), durante entrevista, o novo prefeito interino da cidade, Ivanes…