“Não agi direta ou indiretamente para que isso ocorresse”. A declaração é do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, ao negar, em entrevista nesta segunda-feira (19), a tese de intervenção na executiva estadual da Paraíba. Ele deixou claro que o que houve foi uma dissolução provocada pela renúncia coletiva de mais de 50% dos membros. Quando isso acontece, o estatuto prevê a dissolução para que a sigla não fique acéfala.

“Houve uma renúncia de mais de 51% do diretório, isso foi o que houve, e nesses casos o que determina que haja essa dissolução é o estatuto, portanto eu não pratiquei ato nenhum, nem agi direta ou indiretamente para que isso ocorresse. O que acontece é que o partido está acéfalo e é preciso encontrar uma solução”, ressaltou.

Siqueira confirmou que convidou o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e o governador João Azevêdo (PSB) para uma conversa nesta terça-feira (20), em Brasília, a fim de encontrar uma solução para o impasse partidário no Estado, todavia, apenas Ricardo confirmou presença.

“Eu chamei as duas principais lideranças para um encontro nesta terça-feira (20). Ricardo Coutinho disse que estaria à disposição a hora que quisesse, e o João Azevêdo ficou de me dar a resposta, mas ainda não respondeu. Pelos jornais ele diz que não vem. Então esse é que é o fato e não há nada mais além disso”, emendou.

As declarações foram dadas pelo dirigente, direto de Brasília, ao jornalista Napoleão de Castro.

No início da noite, o PSB emitiu nota:

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Romero lamenta a morte da jornalista Lena Guimarães

O prefeito Romero Rodrigues lamentou profundamente a morte, na manhã desta segunda-feira. 18, em um hospital particular de João Pessoa, da jornalista Lena Guimarães, colunista do Jornal Correio da Paraíba…

LOA 2020: relator afirma que prazo para apresentação de emendas termina hoje

O relator emendas ao Orçamento de 2020, na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Tião Gomes (Avante), disse que se encerra hoje (18), o prazo para que os deputados possam…