A deputada estadual Camila Toscano, do PSDB, durante entrevista nesta quarta-feira (14), endureceu o tom das críticas contra a falta de postura institucional adotada publicamente pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) e que ultrapassa as fronteiras do país, colocando o Brasil em um constrangimento a nível mundial. Para a tucana, que está em seu segundo mandato, Bolsonaro tem que ter consciência de que não é mais um deputado federal, mas sim um Chefe de Estado.

“Uma coisa que ele diz em tom de brincadeira, que ele acha que é brincadeira, acaba denegrindo a imagem do nosso país e levando a ideia de que o país está sendo governado por alguém que não entende. Os filhos dele ingerindo isso é muito ruim para nosso Brasil. Eu espero que ele mude, que ele entenda que não pode se portar da mesma maneira que se portava quando era deputado federal”, disse.

A situação em que se encontra o país diante da postura do presidente, para Camila, é preocupante e merece uma correção. “Com certeza (me preocupa a situação do país), acho que todo brasileiro tem preocupação. O que eu vejo é que o presidente Bolsonaro às vezes esquece que ele é presidente. Eu acho que ele fala ainda, às vezes, até em tom de brincadeira, como o que ele fez recentemente com o ministro Moro, não comporta a um presidente da República”, emendou.

Camila até se citou como exemplo e disse que, em proporções muito menores, como deputada da Paraíba, ela sempre procura pensar não apenas no que posta nas redes sociais, mas também no que falar em público.

“Eu penso naquilo que eu falo, naquilo que eu coloco nas redes sociais, naquilo que eu digo, porque tem uma repercussão gigantesca. Imagine você sendo um presidente da República. Eu acho que mesmo passado oito meses o presidente ainda não se tocou do que o que ele diz não repercute apenas como quando ele era deputado federal, repercute mundialmente. E aí não pode vir aquela desculpa que foi eleito daquela forma. A partir do momento que você se torna presidente, você não é apenas presidente dos que votaram em você, mas também das pessoas que não apoiam essa forma de agir. Então espero que o país volte a reagir, caia o numero de desemprego, não adianta fazer reformas se não mexer em certos privilégios que há no nosso Brasil”, arrematou.

Essa semana, entre as pérolas ditas recentemente pelo presidente Bolsonaro, estão a postura discriminatória contra o povo nordestino, ao tachá-los de ‘cabeça chata’ e ‘pau de arara’, além de orientar as pessoas a fazerem menos cocô para preservar o meio ambiente.

As declarações da deputada Camila repercutiram em entrevista ao programa Arapuan Verdade.

 

PB Agora

Total
3
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Cartaxo observa a crise no PSB como “tábua de salvação”, mas o PT não permitirá sua redenção

O impasse foi formado. Efetivamente há uma quebra de unidade nas hostes do PSB. Uma formação foi dissolvida, afetando a ordem unida do grupo, não estando em compasso soldados e…

Lideranças do PSB pregam diálogo para estancar crise no partido

Lideranças do PSB tentam estancar crise do partido na Paraíba e evitar dissabores nas urnas nas eleições 2020. O líder do governo estadual na Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Barbosa (PSB),…