Por pbagora.com.br

Em entrevista à imprensa campinense na manhã de ontem (08) o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC), defendeu em virtude, segundo ele, da violência crescente no Brasil, o acesso aos cidadãos ao porte de arma, bem como abordou temas polêmicos como a Lei da Palmada e quer disputar com o ex-presidente Lula a presidência da Republica em 2018.

“Tenho preocupação com atentados e crimes comuns, mas por sorte tenho porte de arma, mas a maioria dos brasileiros não tem. Gostaria que grande parte da população tivesse porte de arma”, destacou o deputado. O parlamentar abordou diversos temas considerados polêmicos como a Lei da palmada. Para ele, a lei fará crescer uma geração sem limites.

“Na época essa lei foi defendida pela Xuxa no Congresso e eu a questionei. Não acho correto essa proibição. Não defendo o espancamento, mas é bom dar limites”, disse. Sobre o processo eleitoral de 2018, o deputado disse que se sente preparado. “Não estamos fazendo campanha antecipada. Estamos conhecendo o Brasil. Gostaria de ser presidente e essa possibilidade está na minha agenda. Coloca meu nome o da Dilma e do Lula e aplica a prova do Enem, se não tirar a maior nota não estou preparado”, afirmou.



PB Agora

Notícias relacionadas

Adriano, Murilo, Nabor e Hugo discutem recursos para Paraíba e projeções políticas para 2022

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, o prefeito de Patos Nabor Wanderley, o deputado federal Hugo Motta e o secretário de Articulação Política do Estado, Murilo Galdino,…

Gestão Luciene de Fofinho comprou 12 mil testes para covid pelo triplo do preço

A gestão da prefeita de Bayeux Luciene de Fofinho (PDT) está mais uma vez no radar do Ministério Público da Paraíba (MPPB). Desta vez, o órgão ministerial investiga a suspeita…