O Ministério Público Federal na Paraíba ingressou com ações de improbidade administrativa contra um prefeito e 13 ex-prefeitos paraibanos.

A maioria das irregularidades apontadas diz respeito a fraudes na aplicação de recursos federais, vindos através de convênios para os municípios.

Foram processados o prefeito de Quixaba, Júlio Cesar de Medeiros Batista; o ex-prefeito de Duas Estradas Roberto Carlos Nunes; o ex-prefeito de São Bento Jaci Severino de Sousa; a ex-prefeita de Teixeira Rita Nunes Pereira.

Também foram acionados os ex-prefeitos Carlos Antônio Araújo de Oliveira, de Cajazeiras; Geoval de Oliveira Silva, da cidade de Damião; Maria Cristina da Silva, de Jacaraú; Antônio Mendonça Coutinho Filho, de Massaranduba.

O MPF ainda denunciou os ex-prefeitos de Catingueira, José Edivan Félix; de Imaculada, José Ribamar da Silva; de Diamante, Hércules Barros Mangueira Diniz; de Malta, Ajácio Gomes Wanderley; de Livramento, José de Arimatéia e de Sossego, Juraci Pedro Gomes.

 

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bruno afirma ter apoio de vereadores de Romero para disputar PMCG

Prestes a se encontrar com o ex senador Cássio Cunha Lima (PSDB), para discutir a sucessão municipal de 2020, o ex-deputado Bruno Cunha Lima, e atual secretário-chefe do Gabinete do…

Aguinaldo Ribeiro diz que momento é ideal para a entrega da Reforma Tributária ao Brasil

O relator da Reforma Tributária na Câmara e líder da maioria na Casa, deputado Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) participou de um debate promovido pela Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon) onde…