O Ministério Público Federal na Paraíba ingressou com ações de improbidade administrativa contra um prefeito e 13 ex-prefeitos paraibanos.

A maioria das irregularidades apontadas diz respeito a fraudes na aplicação de recursos federais, vindos através de convênios para os municípios.

Foram processados o prefeito de Quixaba, Júlio Cesar de Medeiros Batista; o ex-prefeito de Duas Estradas Roberto Carlos Nunes; o ex-prefeito de São Bento Jaci Severino de Sousa; a ex-prefeita de Teixeira Rita Nunes Pereira.

Também foram acionados os ex-prefeitos Carlos Antônio Araújo de Oliveira, de Cajazeiras; Geoval de Oliveira Silva, da cidade de Damião; Maria Cristina da Silva, de Jacaraú; Antônio Mendonça Coutinho Filho, de Massaranduba.

O MPF ainda denunciou os ex-prefeitos de Catingueira, José Edivan Félix; de Imaculada, José Ribamar da Silva; de Diamante, Hércules Barros Mangueira Diniz; de Malta, Ajácio Gomes Wanderley; de Livramento, José de Arimatéia e de Sossego, Juraci Pedro Gomes.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Walter Brito Neto volta a virar pedra no sapato do MDB em CG

Assim como aconteceu nas eleições de 2018, quando tentou se impor como candidato ao Senado Federal na chapa encabeçada pelo senador Zé Maranhão (MDB), o ex-deputado federal Walter Brito Neto…

Roberto Paulino deve disputar prefeitura de Guarabira com aval de Maranhão

Após o ex-governador Roberto Paulino declarar que pretende concorrer à prefeitura de Guarabira, cargo que já ocupou por 2 mandatos, o senador José Maranhão, líder do MDB na Paraíba, avalizou…