Por pbagora.com.br

 O Ministério Público Federal na Paraíba ingressou com ações de improbidade administrativa contra um prefeito e 13 ex-prefeitos paraibanos.

A maioria das irregularidades apontadas diz respeito a fraudes na aplicação de recursos federais, vindos através de convênios para os municípios.

Foram processados o prefeito de Quixaba, Júlio Cesar de Medeiros Batista; o ex-prefeito de Duas Estradas Roberto Carlos Nunes; o ex-prefeito de São Bento Jaci Severino de Sousa; a ex-prefeita de Teixeira Rita Nunes Pereira.

Também foram acionados os ex-prefeitos Carlos Antônio Araújo de Oliveira, de Cajazeiras; Geoval de Oliveira Silva, da cidade de Damião; Maria Cristina da Silva, de Jacaraú; Antônio Mendonça Coutinho Filho, de Massaranduba.

O MPF ainda denunciou os ex-prefeitos de Catingueira, José Edivan Félix; de Imaculada, José Ribamar da Silva; de Diamante, Hércules Barros Mangueira Diniz; de Malta, Ajácio Gomes Wanderley; de Livramento, José de Arimatéia e de Sossego, Juraci Pedro Gomes.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Reta final: candidatos que disputam 2º turno em JP buscam votos de indecisos

No próximo domingo (29), mais de 520 mil eleitores de João Pessoa, vão eleger o futuro prefeito da Capital para os próximos quatro anos. João Pessoa é a única das…

Damião Feliciano antecipa 2022: “O nosso lado é o do governador do Estado”

O deputado federal Damião Feliciano evitou antecipar os objetivos do PDT, sigla da qual faz parte, para as eleições de 2022, quando a Paraíba votará para presidente, senadores, deputados estaduais…