O Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba instaurou um procedimento eleitoral para investigar o pastor Estevam Fernandes, da 1ª Igreja Batista de João Pessoa, por possíveis irregularidades cometidas em favor do candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com a portaria assinada pelo procurador regional eleitoral Victor Veggi e publicada na edição desta quarta-feira (26) do Diário Oficial Eletrônico do MPF, o líder religioso teria utilizado o culto no templo religioso para pedir votos para o presidenciável.

O pastore tem cinco dias para se manifestar junto ao MPF sobre o procedimento.

Veja trecho:

“O PROCURADOR REGIONAL ELEITORAL NO ESTADO DA PARAÍBA, VICTOR CARVALHO VEGGI, RESOLVE: CONVERTER, a Notícia de Fato n.º 1.24.000.001574/2018-45 em Procedimento Preparatório Eleitoral, com vistas a apurar notícia de que o Pastor Estevam Fernandes, líder da Primeira Igreja Batista de João Pessoa/PB, estaria supostamente utilizando o referido local de culto como “palanque eleitoral”, recomendando voto em Jair Bolsonaro, candidato ao cargo de Presidente da República pelo Partido Social Liberal – PSL”.

O prazo para que a investigação seja encerrada é de 60 dias.

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João realiza visitas técnicas e anuncia investimentos em Alhandra

O governador João Azevêdo realizou, neste sábado (19), visitas técnicas às obras de construção de uma unidade escolar e do Centro de Distribuição do Magazine Luiza, no município de Alhandra.…

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível segundo mandato: “Não é minha meta agora”

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…