Por pbagora.com.br

Procedimentos Preparatórios Eleitorais foram instaurados pelo Ministério Público Federal (MPF) para apurar possíveis irregularidades em doações de campanha para candidatos a deputado estadual e federal nas eleições deste ano na Paraíba.

De acordo com o que apurou o MPF, cerca de vinte e três contas de candidatos e de um diretório foram apontadas como irregulares pelo Sistema de Investigação de Contas Eleitorais (Sisconta Eleitoral 2018).

Os problemas denunciados ao MPF dizem respeito a doações de campanha e prestação de serviço por empresas incompatíveis com o serviço, além de que a maior parte dos investigados recebeu doação eleitoral de pessoas físicas que constam como desempregadas no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) ou como beneficiário em algum programa social do governo.

Entre os candidatos alvos da ação estão Anísio Maia (PT), Lindolfo Pires (Podemos), Trocolli Júnior (Podemos), Aníbal Marcolino (Avante) e Sandra Marrocos (PSB).

As portarias são assinadas pelos procuradores Rodolfo Alves e Sérgio Rodrigo Pimentel.

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Notícias relacionadas

Estados liderados por bolsonaristas encabeçam mortes por covid-19; veja posição da Paraíba

Um estudo feito pela unidade de inteligência do portal Congresso em Foco mostra que os estados que mais votaram em Jair Bolsonaro no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018…

Ao lado de Aguinaldo, prefeito pede a ministro recursos para Saúde de São José de Espinharas

Neste sábado (17) o Prefeito de São José de Espinharas, Netto Gomes (Progressistas), participou juntamente com o deputado federal e líder da Maioria no Congresso, Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) da visita…