A Paraíba o tempo todo  |

Mamanguape: MPE dá parecer pela manutenção de cassação da prefeita

O Ministério Público Eleitoral (MPE) emitiu parecer pela legalidade das provas apresentadas pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) referente  a suposta prática de abuso de poder político e econômico cometido pela prefeita de Mamanguape, Maria Eunice Pessoa (PSB).

PARECER MPE

A prefeita, segundo o MPPB, teria praticado compra de votos durante sua campanha eleitoral em 2016. o MPE, com base nas provas apresentadas, recomenda a manutenção da cassação da chapa composta por Maria Eunice Pessoa e sua vice, Baby Helenita.

Eunice e Baby tiveram seus mandatos cassados em 2017. De acordo com a denúncia, a compra de votos teria ocorrido através de supostas oportunidades de emprego, combustível, dinheiro e até cachaça.

Entre as provas averiguadas pelo MPE consta um áudio vazado que denuncia a filha da então prefeita, a promotora de justiça do MPPB, Ismânia Pessoa, supostamente, oferecendo dinheiro para vereadores apoiarem a candidatura de sua mãe.

Em seu parecer, o procurador do MPE, Rodolfo Alves Silva diz que “deve ser admitida, como regra, a licitude da gravação ambiental realizada por um dos interlocutores sem o consentimento dos demais e sem autorização judicial, em ambiente público ou privado, avaliando-se, com cautela, caso a caso, a prova obtida mediante gravações ambientais, de modo a ampliar os meios de apuração de ilícitos eleitorais que afetem a lisura e a legitimidade das eleições”.

 

PB Agora

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe