Categorias: Política

Ministro Fachin mantém intervenção do Diretório Nacional no PT de JP

O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores conseguiu a primeira vitória contra o grupo do deputado estadual Anísio Maia, candidato do partido a prefeito de João Pessoa. O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, anulou neste sábado (24) uma decisão do juízo da 64ª Zona Eleitoral contra a intervenção nacional sobre o Diretório Municipal do partido. O relator da matéria entendeu que houve usurpação de competência.

A briga do Diretório Nacional com o Municipal se estende desde o dia 16 do mês passado, quando, após as convenções municipais, os dirigentes locais inscreveram a chapa de Anísio Maia, contrariando a orientação nacional. A presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, havia puxado convenção nacional no mesmo dia e decidiu apoiar o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) na disputa.

Coutinho, inclusive, conta com o aval do ex-presidente Lula, porém, como a sigla não impugnou a chapa de Anísio, o registro da candidatura dele foi deferido. O ato contínuo disso foi uma sequência de vitórias do Diretório Municipal em todas as instâncias eleitorais. A Nacional, então, decidiu intervir em João Pessoa. Um mandado de segurança impetrado pelos diretorianos locais, no entanto, fez com que o ato fosse suspenso na primeira instância.

Com a decisão de Fachin, o comando do partido volta para o advogado Cícero Legal. Ele era servidor comissionado do Estado e acabou pedindo exoneração justamente por causa da missão partidária. O entendimento dele era de que não poderia permanecer no governo, já que o governador João Azevêdo (Cidadania) apoia a candidatura de Cícero Lucena (PP). Ele, agora, volta a comandar as ações da sigla em João Pessoa.

Muito próximo a Luiz Couto, Legal foi o primeiro a deixar o governo anunciando o apoio a Ricardo Coutinho. Na última sexta-feira (23), o próprio Couto, secretário da Agricultura Familiar, formalizou o apoio ao socialista. Ele, no entanto, não pediu exoneração do cargo, apesar do desconforto narrado por auxiliares do governador. A intervenção sobre o Diretório Municipal vale até o dia 31 de dezembro.

A decisão deste sábado, vale ressaltar, não repercute sobre a candidatura de Anísio. As informações são do Blog do Suetoni

 

Redação

Últimas notícias

Folha desmente Nilvan e diz que candidato falsificou reportagem para se colocar como favorito no 2º turno

Na tarde deste sábado, o jornal Folha de São Paulo desmentiu o candidato a prefeito…

28 de novembro de 2020

Covid: Saúde de JP diz que não permitirá que bares virem casas de shows

Com o intuito de evitar aglomerações e combater a disseminação do novo coronavírus, a Prefeitura…

28 de novembro de 2020

E-Título só pode ser baixado até 23h59 de sábado segundo o TSE

Quem for votar no próximo domingo tem até 23h59 de sábado para baixar o aplicativo…

28 de novembro de 2020

Mídia nacional destaca favoritismo de Cícero Lucena no 2º Turno em João Pessoa

Em texto publicado pelo jornalista João Pedro Pitombo, na Folha de São Paulo, o candidato…

28 de novembro de 2020

PF e polícia de Portugal prendem hacker suspeito de invadir sistemas do TSE no 1º Turno

PF também faz buscas no Brasil. No domingo do primeiro turno das eleições municipais (dia…

28 de novembro de 2020

Recadastramento de aposentados está suspenso até o fim do ano

A exigência da prova de vida anual de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do…

28 de novembro de 2020