Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, respondeu a uma usuária do Twitter chamando a mãe dela de “égua sarnenta e desdentada”. O comentário foi uma resposta a críticas que Weintraub recebeu por defender a Monarquia durante o feriado da proclamação da República na última sexta-feira (15).

No dia em que foi comemorado o fim do governo do último imperador do Brasil, Dom Pedro II, Weintraub publicou:

  • treze mensagens no Twitter com elogios ao regime monárquico brasileiro;
  • duas mensagens criticando uma reportagem do jornal Folha de São Paulo sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT);
  • uma com críticas ao governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB);
  • uma na qual caçoa de um repórter da Globo que chegou atrasado para uma entrevista coletiva;
  • uma sobre reunião com ministros no Palácio do Planalto.

O Congresso em Foco tentou contato com o ministro na sexta-feira para comentar a resposta que fez a usuária da rede social:

“Hoje é feriado, deixa eu descansar. Estou trabalhando há tanto tempo, seis finais de semana ininterruptos, ininterruptos, eu trabalhei os seis últimos finais de semana, deixa eu descansar um pouquinho, pode ser?”, respondeu Weintraub.

Abraham Weintraub e seu irmão, o assessor especial da presidência da República Arthur Weintraub são, dentro do governo, os responsáveis pelos discursos mais inflamados contra políticos de esquerda que fazem oposição a Bolsonaro.

 

Congresso em Foco

Total
6
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputado confirma convite a governador João Azevedo para ingressar no PCdoB

Um dia após o governador João Azevedo anunciar a sua desfiliação do PSB, o deputado Inácio Falcão (PCdoB), convidou o chefe do executivo estadual para se filiar no partido comunista.…

Taciano Diniz garante que o G11 continua com João Azevêdo

A peleja interna do PSB não tem abalado as estruturas do unido G11, na Assembleia Legislativa. O grupo, que começou como G9, mas que hoje já comporta 11 parlamentares segue…