A ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça negou a apelação e decidiu manter presos o ex-procurador Geral do Estado da Paraíba, Gilberto Carneiro e o irmão do ex-governador Ricardo Coutinho, Coriolano Coutinho, detidos na última terça-feira (19), nos desdobramentos da 7ª fase da Operação Calvário.

Na decisão, a ministra ainda solicitou novas informações e vistas ao Ministério Público Federal.

Em contato com a imprensa, a assessoria do Procurador Geral da República, Augusto Aras, informou que ele é favorável à manutenção das medidas cautelares determinada pela justiça paraibana e também pelo STJ.

Com a decisão, os dois seguem detidos no presídio de Segurança Hitller Cantalice, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Eduardo cobra resposta sobre Plano de Retomada de Negócios e sugestões emergências

O deputado estadual e presidente da Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Eduardo Carneiro (PRTB), cobrou uma resposta do Governo do Estado sobre…

Covid-19: Cartaxo amplia para 19 de abril restrições em ônibus, escolas e comércio

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, informou, nesta quinta-feira (02), que os estudos apontam o mês de abril como decisivo no combate ao…