Por pbagora.com.br

O Ministério Público Eleitoral (MPE) na Paraíba instaurou uma Notícia de Fato Eleitoral para investigar os fatos de propaganda eleitoral antecipada e de conduta vedada de distribuição de bens por parte do prefeito de Pombal, na Paraíba, Doutor Verissinho (MDB). No dia 1º de julho, uma carreata ao som de forró provocou aglomerações na cidade. Ele é virtual candidato à reeleição.

Além disso, o prefeito da cidade mandou distribuir kits de higiene ao som do jingle da campanha eleitoral dele de 2016.

Além da investigação, o Ministério Público Eleitoral informou ao pré-candidato e à prefeitura a apresentação de resposta para que esclareçam os fatos.

Pelo novo calendário eleitoral, a campanha de rua terá início após os registros de candidatura em 26 de setembro. Qualquer manifestação anterior a isso, principalmente com uso de dinheiro público, pode ser considerado crime eleitoral.

Redação com G1

Notícias relacionadas

Esquerda forma frente anti-Bolsonaro que pode virar aliança para 2022 na Paraíba

Quem pensar que os partidos de esquerda estão desarticulados entre si, na Paraíba, está enganado. Há mais de dois meses, sete deles – PT, PSB, Psol, PC do B, UP,…

Petistas frustram apoio a nome de Couto para federal em 2022

Depois de ter abandonado uma reeleição tida como certa à Câmara Federal nas eleições de 2018 para se aventurar na disputa pelo Senado Federal, e sair derrotado, o ex-deputado federal…