Por pbagora.com.br

Deputado estadual eleito para o mandato que se inicia em 2019, o atual deputado federal Wilson Filho (PTB), apesar de ser um ‘novato’ na Assembleia Legislativa da Paraíba, avisou que vai lutar por espaços na Casa para contribuir com as experiências que carrega na bagagem, vindas do Congresso Nacional.

Atual coordenador da bancada federal, Wilson exerceu, durante os oito anos de mandato na Câmara Federal funções que o credenciam para ocupar novas atribuições.

O deputado evitou fazer escolhas ou apontar cargos, mas já antecipou que sua vontade de trabalhar impede que ele faça um mandato para apenas cumprir tabela.

“No meu caso é uma atipicidade, coisa excepcional, o fato de um deputado federal se tornar estadual, não é comum, mas aconteceu, foi uma escolha nossa, e deu certo. E nesse momento venho trazendo as bagagens de Brasília, as missões que eu já assumi, as comissões que já presidi, a função de coordenar a bancada, de representar muitas frentes e muitas ações em Brasília, então eu venho trazer essa experiência para Assembleia e obviamente, a minha vontade de trabalhar me pede para assumir alguma função. Não sei qual será ainda, espero que seja uma função que possa contribuir com o fortalecimento da Assembleia e do governo João Azevêdo”, ressaltou.

Indagado se algum dos espaços a que ele se referia incluía a Mesa Diretora, Wilson preferiu não se comprometer, mas adiantou que qualquer função, para quem quer trabalhar, é bem vinda.

Sobre o apoio para presidência da Casa, o parlamentar ratificou o nome de Adriano Galdino (PSB) como credenciado ao posto. Ele elogiou a postura de Galdino de deixar a decisão do andamento dessa eleição nas mãos de quem comanda o projeto político e ressaltou que esse gesto é o que pode ter feito o socialista dar o xeque mate na corrida pela sucessão na Casa de Epitácio Pessoa.

“Eu estou um pouco longe desse debate, pessoalmente, mas é claro que o telefone não para de tocar. Imagino que o favorito é Galdino. A decisão mais acertada foi a que ele tomou. Eu concordo plenamente com a decisão de colocar nas mãos dos governadores João e Ricardo a intenção de comandar a ALPB. Ele que já tinha a maioria da ALPB, de forma tranquila e respeitosa, entendendo seu lugar dentro de um grupo comandado por Ricardo, que tem a mim e o partido que represento, acho que foi uma das decisões mais acertadas possíveis – com isso Adriano se credencia”, destacou.

No tocante a eleição casada na Assembleia, para o primeiro e segundo biênio, em um só dia, Wilson acredita que essa definição só deverá ocorrer no final de dezembro ou até mesmo em janeiro.

“Estou em dúvida se vai ter eleição casada se não vai acho que esse dúvida só será sanada em janeiro”, arrematou.

 

Márcia Dias

PB Agora

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Notícias relacionadas

Em nota, presidente da CMCG esclarece alerta do TCE a respeito de pagamentos previdenciários

Após alerta do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) relacionado a “pagamento de contribuições patronais previdenciárias abaixo da estimativa” pela Câmara Municipal de Campina Grande, o presidente da…

Condenações de Lula anuladas: “Decisões jurídicas devem ser respeitadas”, diz tucano da PB

Opositores e aliados de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) repercutiram o recente julgamento no STF (Supremo Tribunal Federal) que confirmou, por 8 votos a 3, a anulação de todas…