A Paraíba o tempo todo  |

Mídia Nacional repercute iniciativa de Ruy Carneiro pelo fim dos 14º e 15º salários

O Jornal Correio Braziliense dedicou uma página ao fim do pagamento dos 14º
e 15º salários dos deputados estaduais da Paraíba. O Jornal informa que a
iniciativa da Assembleia Legislativa surgiu após a decisão do deputado
federal Ruy Carneiro (PSDB-PB), que na Câmara Federal, abriu mão
oficialmente do benefício.

 

Leia a matéria do Correio Braziliense:

*Fim de salário extra avança nos estados*

Deputados paraibanos chegam a um acordo para votar nas próximas duas
semanas a extinção do 14º e do 15º, que já deixaram de ser pagos no DF e em
quatro estados

ADRIANA CAITANO

A remuneração extra paga a deputados, também conhecida como 14º e 15º
salários, está prestes a chegar ao fim na Assembleia Legislativa da
Paraíba. É resultado da campanha que tomou as redes sociais nos últimos
meses, acabando com a regalia na Câmara Legislativa do Distrito Federal e
agilizando a tramitação de projeto sobre o tema no Congresso Nacional —
aprovado no Senado, atualmente em tramitação na Câmara. A campanha contra o
fim dos privilégios começou após o Correio publicar reportagens sobre o 14º
e o 15º salários, que muitos brasileiros desconheciam (leia texto abaixo).

A votação do projeto que extingue o privilégio na Paraíba deverá ocorrer
dentro de no máximo duas semanas segundo o presidente da Assembleia,
Ricardo Marcelo (PSDB). O projeto ainda será analisado em comissões, mas,
segundo Marcelo, a tramitação será rápida porque há acordo entre os
partidos. "É um apelo da população que não podemos ignorar. Cada assembleia
tem independência e não podemos mais esperar o Congresso Nacional se
decidir. Vamos fazer a nossa parte", argumenta.

O deputado da oposição Ranieri Paulino (PMDB) confirma o acerto para que a
tramitação do projeto seja "célere". "Entendemos que é uma tendência
nacional acabar com a ajuda de custo", afirmou Paulino, que integra a
Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia, na qual o projeto será
analisado na próxima semana.

Constrangimento

A iniciativa do fim do privilégio na Paraíba surgiu depois de o Correio
divulgar que o deputado federal Ruy Carneiro (PSDB-PB) havia decidido abrir
mão oficialmente da remuneração extra na Câmara. "Comecei a constranger de
forma educada os deputados estaduais e federais da Paraíba para que também
fizessem isso", relata. Na Câmara dos Deputados, Carneiro ainda não vê
perspectivas tão positivas quanto as do Legislativo da Paraíba. Ele diz ter
observado que muitos de seus colegas querem atrasar a votação do projeto
que extingue o benefício para o próximo ano, o que lhes permitirá embolsar
as parcelas de dezembro e janeiro.

Assembleias de quatro estados não pagam mais os salários extras: Paraná,
Pará, São Paulo e Goiás. A assembleia paranaense extinguiu o benefício após
votação no plenário no final de 2011. Em São Paulo, Goiás e Pará, o
privilégio deixou de ser pago por força de liminares concedidas pela
Justiça desde meados do ano passado até abril deste ano, como consequência
de ações diretas de inconstitucionalidade do Ministério Público e a Ordem
dos Advogados do Brasil. Em Piauí e Pernambuco, o fim do privilégio ainda é
analisado pela Justiça. Além de Minas, Paraíba e Rio Grande do Sul, os
estados da Bahia e do Amazonas também mantêm o 14° e 15° salários.

 

Ascom

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe