Por pbagora.com.br

Mais um capítulo no âmbito da Operação Calvário toma conta dos noticiários, inclusive o nacional, nesta sexta-feira (10).

De acordo com matéria vinculada no site da Crusoé, delação do ex-secretário do Estado da Paraíba, Ivan Burity, revelou que o Banco do Bradesco teria conseguido gerir a folha de pagamentos da Paraíba na gestão de Ricardo Coutinho após pagar ‘propina’ ao ex-gestor.

Segundo a reportagem, após ter conhecimento de que tanto o Bradesco quanto a Alpargatas, dona da Havaianas, teriam supostamente feito doações para Cássio Cunha Lima, RC teria ordenado que Ivan e a  então secretária de Administração da Paraíba, Livânia Farias, viajassem a São Paulo, para também pedir doações às duas empresas.

“A ordem, diz o delator, era “ir pra cima” e conseguir 3 ou 4 milhões de reais. Deu certo. Burity conta que o Bradesco e a Alpargatas concordaram em dar o dinheiro, oficialmente, mas as doações foram condicionadas a benefícios no governo de Coutinho. Diz ele: “Os benefícios do Bradesco estavam relacionados ao processamento e operacionalização dos créditos consignados tomados pelos servidores públicos estatais ao passo que Alpargatas tinha benefícios fiscais”. Teria funcionado.”, diz a matéria.

“Fato relevante: A partir deste evento a relação com Ricardo Coutinho e seu governo se estreitou com o Bradesco de tal forma que não só os consignados foram mantidos, mas também a folha de pagamento do estado migrou do Banco do Brasil ao Bradesco, tudo intermediado pela Livânia, que era secretária de administração”, contou ele.

Procurados por Crusoé, Bradesco e Alpargatas não se manifestaram.

PB Agora com Crusoé

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

RC vê frustrado pedido para suspender bloqueio de bens e agora vira alvo do MPE que contesta registro de candidatura

Após ter negado pela ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça, o relaxamento de medidas cautelares no âmbito da Operação Calvário para poder se deslocar da comarca de João…

Covid-19: municípios devem criar Portal da Transparência para disponibilizar recursos

Todos os 223 municípios paraibanos deverão criar um Portal da Transparência especifico para ações de combate à Covid-19, disponibilizando os valores e recursos arrecadados e a sua devida destinação para…