Por pbagora.com.br
Bastante escorregadio, esse é comportamento político do vereador Zezinho do Botafogo (PSB) que em meio a saída do seu colega Renato Martins (PSB) da base que dá sustentação ao prefeito Luciano Cartaxo (PT) não se solidarizou com parceiro de partido e mesmo assim nutre bom relacionamento tanto com o petista e com o governador Ricardo Coutinho (PSB).

 

Zezinho inicialmente negou a pecha de ser um parlamentar governista

 

“Como é que eu tenho um perfil governista, se eu desde o inicio do ano eu sigo tão bem o partido (PSB) quero lembrar isto, houve uma decisão muito forte e somente um vereador acompanhou que foi Zezinho do Botafogo, todos lembram do Volta Agra! O único vereador que estava firme e forte com o partido foi Zezinho do Botafogo, naquele momento tinha tudo e eu não fui atrás desse tudo!”, desconversou.

 

Botafogo que está no quarto mandato disse que não dispõe de filhos e parentes indicados por ele no serviço público

 

“Meu filho é concursado e passou agora na Polícia Militar, tenho uma filha agora que vai fazer concurso, tenho uma mulher que é formada e concursada e que também nunca cheguei para um prefeito dizendo: quero um cargo pra ela!”, desabafou.

 

O vereador lançou um desafio: “Eu quero que digam que eu indiquei um secretario ou que pedi essa secretaria para mim! Sou transparente e são poucos que tem, isso é coisa rara na política”, gabou-se

 

Por fim, o vereador também disse que independente da postura de Renato Martins, permanecerá na base de sustentação de Luciano Cartaxo.

 

“A gestão Cartaxo têm avanços e sabemos que precisa melhorar em muitos setores e algumas secretarias como a Enlur e a Seinfra precisam dar uma melhorada, além da questões de exames na saúde pois neste mês paguei do meu bolso duas ressonâncias que a gestão não disponibiliza”, enfatizou.

 

Redação

 

Deixe seu Comentário