O fim da reeleição para a disputa pela presidência da Assembleia Legisaltiva da Paraíba foi votada e aprovada a Casa de Epitácio Pessoa, mas ainda não foi 'digerida' por todos os parlamentares. O deputado estadual Jeová Campos, apesar de ser do mesmo partido do autor da proposta, Ricardo Barbosa – o PSB -, voltou a criticar, nesta segunda-feira (05), a medida.

O socialista lembrou que não participou da votação, e ainda considerou que o momento de apreciar a matéria foi inapropriado, já que contou com o voto determinante de parlamentares que sequer estarão no mandato a partir de 2019.

“A matéria, para mim, não tinha sido debatida suficiente na Casa. Como é que se volta uma matéria tão relevante, com tanto assodamento e pressa. Acho que teve muita pressa na votação”, destacou.

A votação do fim da reeleição também não contou com a presença do presidente da Assembleia, Gervásio Maia (PSB), que está viajando pela Europa.

A expectativa é que diante das movimentações de bastidores o deputado estadual Adriano Galdino, do PSB, seja eleito o próximo presidente para o biênio 2019/2020. 

Se haverá reviravoltas até lá, só o tempo dirá.

 

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PMCG lança cadastro para artistas e produtores culturais

Secretaria quer facilitar acesso do segmento à Lei Aldir Blanc, de emergência cultural A Prefeitura de Campina Grande lançou, nesta quarta-feira, 1, um cadadro virtual destinado aos artistas e produtores…

Com respaldo da nacional, Bruno diz que agora dever de casa do PSD em CG é manter diálogo

O ex-deputado estadual Bruno Cunha, do PSD, comemorou, nesta quinta-feira (02) o respaldo do presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab, à sua pré-candidatura à prefeitura de Campina Grande, nas eleições…