EXCLUSIVO – O perfeito Ricardo Coutinho (PSB) está propenso a suspender processo que resultou no contrato da empresa SP Alimentação LTDa e conseqüente terceirização dos serviços de distribuição de merenda escolar na rede municipal de ensino. A informação é de fonte ligada à prefeitura municipal de João Pessoa.

Ontem, Ricardo esteve reunido com os secretários Edvaldo Rosas (Articulação Política), Nonato Bandeira (Chefia de Gabinete) e ainda o vice-prefeito Luciano Agra discutindo o assunto.

O contrato com a SP Alimentação gerou reação negativa por parte dos diretores de escolas e das merendeiras, que reivindicam o antigo modelo, onde as escolas tinham autonomia sobre a aquisição e distribuição das merendas.

Na última sexta, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de João Pessoa (SINtem-JP) aprovou nota reivindicando a imediata suspensão do contrato. O documento será entregue nesta segunda ou terça ao próprio prefeito, que se comprometeu em receber a categoria.

Não bastasse isso estouram por todos os lados notícias na grande imprensa listando a SP Alimentação entre as empresas investigadas pelo Ministério Público por fraudes em licitações em dezenas de municípios de São Paulo e Rio Grande do Sul.

“Já há uma sinalização de contornar esse problema da melhor forma possível, tendo em vista que a prefeitura de João Pessoa sempre se pautou pela transparência e legalidade do seus atos”, disse a fonte.

Para o professor Daniel, presidente do SIntem-JP, o contrato com a SP Alimentação é “nocivo” ao serviço público. Primeiro, porque resulta na demissão de centenas de merendeiras prestadoras de serviço. E, depois, porque ainda foi feito com empresa que não possui um histórico de referência.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Galdino avalia que governo Bolsonaro e fogo amigo são desafios de João Azevêdo

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Adriano Galdino, fez uma breve análise do primeiro ano de gestão do governador João Azevêdo e destacou os desafios que o chefe…

Hostilizada em voo, Dilma rebate ofensas e ironiza: ‘Bom é o Bolsonaro, né?’

A ex-presidente Dilma Rousseff foi hostilizada durante um voo realizado na noite desta quinta-feira (05). Alguns passageiros cantavam “a sua hora vai chegar”, em tom de provocação, quando a petista…