O destino da segunda mais querida para vencer a presidente Dilma Rousseff (PT) em caso de eleições com estes nomes postos nas urnas, Marina Silva (sem partido) esbarrou na burocracia e não conseguiu fundar sua legenda o REDE.

 

Agora a política tem até a meia noite deste sábado(05) para decidir o seu futuro político isso porque terá que desistir de sua candidatura ou se filiar a um partido ao qual não tem identificação ou não é como ela gostaria em sua totalidade.

 

A jornalista paraibana Rachel Sheherazade polemizou mais uma vez e comentou sobre a não criação do REDE e colocou em suspeita a criação de outro partido que mesmo com indícios de fraude, segundo investigações, conseguiu seu registro.

 

Além disso, a apresentadora se colocou a favor da pré-candidata Marina ao destacar suas virtudes e que a decisão para qual caminho seguir vai ser difícil para a pré-candidata pois vai ficar ‘entre a cruz e a espada’.

 

Confira a transcrição e o vídeo da jornalista Rachel Sheherazade:

Ela tem votos.
Tem credibilidade.
Tem chances reais de levar as eleições para o 2º turno…
Só não tem o partido.

O Ministério Público diz que faltam assinaturas para a criação da “Rede”. Marina recolheu até mais que o necessário: 668 mil. Mas, Marina esbarrou na burocracia dos cartórios eleitorais que invalidaram 95 mil rubricas sem justificativa.

Mais sorte teve o “Solidariedade”, de Paulinho da Força. Mesmo com suspeita de fraude nas assinaturas, o partido teve parecer favorável da Procuradoria Eleitoral e teve o registro deferido pela Justiça.

Sem a Rede, Marina terá um dilema a resolver: desistir de ser candidata em 2014 ou filiar-se a um partido que ela já criticou para disputar a Presidência no ano que vem.

A escolha não é fácil, principalmente para uma figura política coerente como Marina. Mas, cada escolha tem um preço. É pagar pra ver.

 

 

Vanessa de Melo com SBT e Youtube

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ministra Rosa Weber mantém prazo para filiação partidária

A Ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indeferiu pedido liminar de suspensão do prazo fatal para filiações partidárias por causa da pandemia do coronavírus e manteve o…

Zennedy Bezerra desiste de candidatura para atuar contra o coronavírus na PMJP

O combate ao Covid-19 fez com que o secretário Zennedy Bezerra (PV) desistisse de deixar seu cargo na Secretaria de de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa. Por lei, o secretário…