Por pbagora.com.br

Um mandato de diálogo. Foi assim que o novo presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, vereador Marcos Vinícius, do PSDB, classificou o mandato que passou a assumir, desde ontem, domingo (01), a frente da Mesa Diretora do parlamento da Capital.

De acordo como tucano, o objetivo é manter o entendimento com a oposição, consultando-a sempre antes da tomada das decisões, assim como trabalhar pela manutenção da harmonia com o poder executivo.

“Vamos manter sempre o diálogo como executivo, com os vereadores, com as lideranças dos partidos, vamos procurar não colocar nenhuma matéria antes que as lideranças decidam o que vai a plenário, tem que ser dessa forma, com muito diálogo e entendimento e assim vamos ter certeza que não teremos nenhuma dificuldade para não atropelar o regimento, basta ter respeito às minorias, e é dessa forma que vamos nos comportar na Câmara”, adiantou.

Marcos ainda aproveitou para anunciar a criação de uma comissão para reavaliar o Regimento Interno da Casa, retirando de seu conteúdo leis caducas e adaptando as outras para a realidade local.

“Vamos Fazer uma modificação no regimento, na lei orgânica da casa, para que evite conflitos. Leis caducas que hoje existem, vamos criar uma comissão urgente de vereadores para que todas elas possam ser avaliadas, e fazer um bom debate para ver o que pode ser aproveitado ou não”, destacou.
Administrativamente o tucano prometeu investir, sobretudo, na comunicação. “Nós vamos ter a primeira reunião da Mesa, mas o projeto é esse, vamos fazer uma comunicação forte, que possa chegar às pessoas, a cidade, vamos levar a Câmara aos bairros, transformando-a no palco para que a cidade possa ser ouvida e debatida”, disse.

A entrevista do tucano foi veiculada na Rádio CBN João Pessoa nesta segunda-feira (02).

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Medeiros alerta para propagação da covid no interior: “Ninguém usa máscara”

A iminência de uma terceira onda de casos de Covid-19 na Paraíba tem se tornado cada dia mais possível, sobretudo por conta da mudança comportamental da população do interior do…

Opinião: a direitona busca mesmo é um candidato para chamar de “centro”

Lula e Bolsonaro não são, necessariamente, opostos. Pelo menos opostos na mesma proporção, não! Bolsonaro é de extrema-direita, reacionário. Lula é de centro-esquerda e progressista. Bolsonaro rechaça o diálogo; é…