O deputado estadual Márcio Roberto (PMDB) declarou que não vai assinar a CPI da Aeronave proposta pela bancada da oposição para apurar viagens aéreas no governo Cássio Cunha Lima (PSDB). A oposição, que reuniu 14 assinaturas, cobrou o apoio de Márcio Roberto, que foi eleito pelo partido de José Maranhão (PMDB).

O deputado reclamou da forma pela qual foi procurado para assinar a CPI. Segundo ele, o líder da oposição Gervásio Filho (PMDB) mandou um assessor procurá-lo para assinar o requerimento de instalação da CPI. “Fui abordado dentro de um elevador, com todo mundo olhando. Isso não é bodega. Eu tenho um gabinete, poderíamos sentar pra discutir as coisas”, declarou.

Márcio Roberto disse ainda que não vai assinar nada que tenha o mesmo fim da CPI da Saúde e outras CPIS que não “deram em nada”.

Ele disse que não teme retaliação do partido.

PB Agora

 

 

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vené anuncia emenda de R$ 1,3 mi para compra de Tomógrafo em Picuí

Veneziano anuncia em Picuí emenda de R$ 1,3 milhão para aquisição de Tomógrafo e mais R$ 200 mil para o Hospital Regional O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) participou…

Aguinaldo destaca relação respeitosa com João, mas descarta parceria política

O deputado federal e líder da maioria na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP), não acredita na proximidade do seu grupo político com o do governador da Paraíba, João Azevêdo (sem partido)…