Por pbagora.com.br

 Atenta aos recursos públicos que estão sendo depositados na conta da prefeitura municipal de Conde, a gestora eleita na cidade nas eleições deste ano, Márcia Lucena (PSB), que assumirá o mandato a partir de 1º de janeiro de 2017, vem usando suas redes sociais e entrevistas para alertar descasos da atual gestão. Ela diz que tomará posse no cargo, mas “não tem para onde ir”, já que a prefeitura não dispõe de um prédio próprio. “Nós não temos hoje no Conde uma sede para a prefeitura, um local para se reunir, para trabalhar”, afirma.

A futura gestora destaca outro desafio no tocante a questão do recolhimento de lixo. “Em uma cidade de praia depois de ano novo, você não está tendo lixo recolhido hoje, imagina no dia 1º”, destaca a prefeita eleita.

Já em referência ao processo de transição da cidade do Conde, ela destaca que tem encontrado dificuldades. Márcia ressaltou que foi marcada uma reunião com a comissão que foi designada para realizar a transição, mas “a comissão da prefeitura não apareceu na reunião nem deu nenhuma justificativa”.

Sendo assim, Márcia Lucena afirma que pretende buscar o apoio do Ministério Público para conseguir saber os detalhes e o acesso a todos os dados relativos à prefeitura. “Porque é fundamental que a gente conheça minimamente o que espera a gente”.


Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba terá novo comando a três dias das eleições

  A três dias das eleições de 15 de novembro, portanto no dia 12, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba terá novo presidente: será o desembargador Joás de Brito, que…

Ex-presidiário é executado a tiros na manhã deste domingo, em JP

Um ex-presidiário que havia deixado a prisão há aproximadamente 40 dias e estava trabalhando como flanelinha, desde então, foi assassinado com três tiros na cabeça, na manhã deste domingo (25),…