A Paraíba o tempo todo  |

Maranhão tenta explicar derrota e desabafa: “Foi um erro humano, mas Deus e eu perdoaremos”

O governador José Maranhão (PMDB), após a inauguração da pista de pouso do Aeroporto Regional de Cajazeiras, nessa terça-feira (28), atribuiu o insucesso de sua campanha na cidade ao erro humano.

Mesmo após inúmeras obras e benefícios trazidos para os cajazeirenses neste mandado, o atual governador perdeu nas urnas de Cajazeiras, para ele “somos humanos e cometemos erros”.

“Fiz tudo que pude pelos cajazeirenses, mas eu e Deus haveremos de perdoá-los pelos seus erros”, frisou Maranhão.

Em Sousa

O governador também esteve na cidade de Sousa para inaugurar o balizamento noturno do Aeroporto João Alvino e entregar mais uma Viatura ao Corpo de Bombeiros.

Na cidade sorriso, Zé Maranhão disse que deixa o governo feliz por tudo que realizou e tem a sensação de missão cumprida.

Ele disse também que não guarda nenhum ressentimento, pois mágoas é questão de amador e quem é político e tem espírito público precisa ter abertura para entender a fraqueza humana, a covardia e a traição.

PSDB

Maranhão afirmou que não existe nenhuma possibilidade de aliança com o PSDB e acredita que Cícero Lucena não vai continuar no partido por ter sido traído desgraçadamente.

“Cícero queria e teria direito de se candidatar a governador e não deixaram, e ainda apoiaram seu maior adversário político (Ricardo Coutinho)”, enfatizou o governador.

DIÁRIO DO SERTÃO

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe