Em coletiva: Maranhão relembra trajetória de 50 anos de política, garante transição pacifica e manda recado: “Nossa historia não termina aqui”

Pronunciamento do governador não contou com perguntas de jornalistas

Falando pela primeira vez desde o resultado das eleições, o governador José Maranhão (PMDB) iniciou a coletiva a imprensa, no inicio da tarde desta sexta-feira (05), agradecendo os mais de 930 mil votos recebidos no ultimo dia 31 de outubro e fez uma retrospectiva dos seus 50 anos na vida pública, citando vitórias da juventude e do governo Mariz até ser empossado no lugar do ex-governador Càssio Cunha Lima.

Durante o discurso, Maranhão garantiu a transição administrativa e se comprometeu a dar continuidade ao trabalho no executivo até o dia 31 de dezembro. “Não vamos paralisar obras e nem deixar o Estado ingovernável, faremos o possível para que a transição seja feita de forma plena”, garantiu.

Maranhão disse que tem compromisso com a consciência e aproveiou para mandar um recado para os futuros embates: “Nossa historia não termina aqui, continuamos com essa trajetória de 50 anos de trabalho e até o ultimo dia de mandato vamos fazer valer a nossa caminhada", disse.

O govenador fez questão de enumerar as várias obras realizadas em seus governos: "Seremos lembrados pelos mais de mil km de adutora, pela água que levamos a todo o Estado e por levar a luz a quem precisava", relembrou.

Ao final do discurso, Maranhão ratificou que deixará o Estado equilibrado e dará continuidade a todas as obras em andamento até o fim do pleito. Após o pronunciamento, o governador se retirou do auditório e não respondeu às perguntas dos reporteres.

Trechos finais dos discurso de Maranhão:

“A democracia é um regime que garante a inclusão de todos, por isso acredito na continuidade de todas essas obras e na vigilância das oposições, afinal o povo é quem mais precisa da governabilidade”. 

“Acreditamos que novos capítulos serão escritos, acreditamos na unidade das forças, nossa energia se renova a cada dia”.
 

“Vamos continuar nossa trajetória, ainda temos muito por realizar, muito obrigado a todos”
 

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente do PT/PB não vê novidade em citação nazista por secretário de Bolsonaro

Repercutindo a maior polêmica do dia, que culminou com a demissão do secretário especial de Cultura do governo Bolsonaro, Roberto Alvim, o presidente do PT da Paraíba, Jackson Macêdo declarou…

Opinião: o crime compensa! Para quem rouba muito, faz delação e devolve um pouquinho do roubo

No turbilhão de informações que recebi na minha ingênua tenra idade, aprendi com os meus pais e mestres que o crime não compensa. Assim o tempo passou e, já na…