Por pbagora.com.br

 A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal avalia na quarta-feira (23), a PEC 10/13 que impõe a perda do foro privilegiado para todas as autoridades brasileiras na prática de crimes comuns. Pelo texto, o foro continuará apenas para os crimes de responsabilidade. Semana passada a sessão foi cancelada porque o senador José Maranhão, presidente da CCJ, havia perdido o vôo de volta à Brasília.

Na última reunião os senadores argumentam que estavam presentes para o início da sessão, mas receberam um e-mail do presidente da comissão, José Maranhão (PMDB/PB), às 10h24, em que o parlamentar cancelava a reunião. “Estava a postos para defender o fim do foro privilegiado, mas ‘misteriosamente’ a sessão foi cancelada”, informou o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO). A Mesa Diretora da CCJ alegou falta de quórum às 10h18, 12 minutos antes do fim do prazo em que os parlamentares devem registrar presença no painel. O que, segundo o relator da PEC 10/2013, que prevê o fim do foro privilegiado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), não era verdade. “Não teve painel para registrar presença. A sessão não foi aberta”, declarou.

A assessoria de Maranhão informou que ocorreu um problema com o voo, mas que, independentemente de ele estar presente no Senado, a sessão poderia ter sido aberta por outra pessoa.


Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

TJPB mantém liminar que negou MS Coletivo sobre merenda escolar em CG

“Não havendo provas suficientes do descumprimento das determinações legais de distribuição dos gêneros alimentícios aos alunos da rede pública de ensino, não há que se falar em violação de direito…

Campanha política terá restrições ainda maiores em JP e Justiça manda PF, PM, PC e PRF fiscalizarem

Nesta sexta-feira (30), a Justiça Eleitoral elevou as restrições para a campanha de rua em João Pessoa. As medidas visam diminuir o risco de contagio pelo novo coronavírus. De acordo…