Presidente da sessão desta quarta-feira (18) no Senado Federal, o senador Mão Santa (PMDB-PI) declarou em plenário que não há registro de carta de renúncia do senador José Maranhão (PMDB) do cargo no Congresso. Mão Santa respondeu a questionamento feito pelo senador paraibano Efraim Morais (DEM), que pediu a palavra e perguntou sobre a existência da renúncia.

Mão Santa checou junto à Secretaria da Mesa e disse que não havia nada. Na Assembléia Legislativa, deputados cobram prova da renúncia de Maranhão para empossá-lo no governo do Estado, conforme decisão do TSE, que manteve ontem a cassação de Cássio Cunha Lima (PSDB).

No Supremo Tribunal Federal, já tramita reclamação da Assembléia Legislativa cobrando o direito de realizar eleições indiretas, conforme estabelece artigo 81 da Constituição Federal, que estabelece caber ao poder legislativo local a realização de eleições indiretas em caso de vacância do cargo no segundo biênio do mandato.

Na Assembléia Legislativa, o clima é de expectativa. A Mesa Diretora iniciou contagem regressiva para posse de Maranhão, prevista para as 18hs. “Se não encaminhar a renúncia em uma hora, nós adiamos a sessão para esta quinta-feira”, declarou o deputado Ricardo Barbosa, do PSDB. A Mesa Diretora aguarda apenas um comunicado do Senado sobre a renúncia de Maranhão.

No Senado, a Secretaria da Mesa disse que o senador tem até as 20h30 para entrar com o pedido de renúncia.

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Dois extremos: vereador da Capital pode trocar PCdoB por PSL

Eleito pelo Partido Comunista Brasileiro nas eleições de 2016 para um mandato de quatro anos como vereador de João Pessoa, o secretário do Procon de João Pessoa, Helton Renê, pode…

Opinião: RC vê conotação política em escritório arrombado. Acha que há mandantes

Em resposta a questionamentos da coluna, o presidente da Fundação João Mangabeira e ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), disse, na madrugada deste domingo (18), não ter dúvidas de que…