Por pbagora.com.br

Depois que o segundo suplente de vereador do PSL no município de João Pessoa, Gilmar Batista da Silva, ingressar com uma Ação no Tribunal Regional Eleitoral pedindo a cassação do mandato do vereador Lucas de Brito por infidelidade partidária e também o primeiro suplente Felipe Leitão, outro suplente resolveu exigir seus direitos.

 

Apesar de beneficiado por oitos meses com o mandato na Câmara Municipal de João Pessoa, após a vereadora Eliza Virgínia (PP) assumir uma vaga na Assembleia Legislativa, o suplente de vereador, Marmuthe Cavalcanti (PSD), entrou com ação no Tribunal Regional Eleitoral, na terça-feira (6), para tomar o mandato da parlamentar.

 

Na ação, assinada pelo procurador do Trabalho, Eduardo Varandas, Marmuthe alega que houve infidelidade partidária de Eliza ao trocar o PSDB pelo PP, durante a janela partidária. Prestes a assumir a vaga da deputada Daniela Ribeiro (PP) na Assembleia Legislativa, ao saber da ação, Eliza suspendeu a posse.

 

Redação

Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

Notícias relacionadas

Alheio a debate político, PDT faz mistério sobre futuro e alianças em 2022

Após o deputado federal Damião Feliciano (PDT) ter vencido à Covid-19 em meio a uma batalha pela vida de quase 90 dias, a família tem evitado entrar no debate político…

Bruno publica nessa sexta decreto mais restritivo em Campina Grande

Prefeito de Campina Grande diz que Município se mantém alerta para avançar e recuar no enfrentamento à doença, a depender da curva viral O prefeito Bruno Cunha Lima reuniu, nesta…