Chegou o dias D do Partido dos Trabalhadores. Após um processo eleitoral conturbado com uma visível disputa interna, os mais de 14 mil petistas escolhem neste domingo a nova direção do partido na Paraíba. A escolha acontecerá das 9 às 17h.
O Processo de Eleição Direta (PED) que escolherá o novo presidente estadual e o de João Pessoa, estavam sendo aguardado com muita expectativa visto que o resultado terá reflexos em 2014. Isso porque, uma ala defende candidatura própria e a aliança com o “blocão”, formado ainda pelo PP, PSC. Em compensação, outra corrente é favorável a aliança com o PMDB. O PED também renovará as direções nacional, e municipais do partido.

De acordo com a assessoria do PT, a sigla tem 1,72 milhão de filiados, mas somente 806 mil, por razões financeiras e internas, estão aptos a votar nos 4.808 diretórios em todo o país. O último PED foi realizado em 2009.

Na Paraíba, três nomes estão na disputa pelo comando do partido no Estado. Concorrem ao cargo, Charlington Machado, apoiado pelo grupo do prefeito Luciano Cartaxo, o deputado Luiz Couto que defende aliança com o governador Ricardo Coutinho e Lenildo Morais , numa espécie de coluna do meio. Nomes como o deputado Anísio Maia, líder do partido na Assembleia Legislativa, o atual presidente Rodrigo Soares, Frei Anastácio, terão influência direta no pleito.

Devido a posição antagônica dos principais concorrentes, a eleição do PT é observada por todos os atores, políticos do Estado e terá reflexo direto nas eleições de 2014. Em João Pessoa, o superintendente da CBTU, Lucélio Cartaxo, deve ser eleito para conduzir os petistas.
Em nível nacional o atual presidente da legenda, Rui Falcão, tenta a reeleição, apoiado pelo ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e pelas principais lideranças do partido.

Ele representa o grupo político majoritário no PT, formado pelas correntes Construindo um Novo Brasil, Novo Rumo e PT de Luta e de Massas, reunidas na chapa Partido que Muda o Brasil.

Concorrem com Falcão, o atual secretário-geral do PT, deputado federal Paulo Teixeira (SP), da corrente Mensagem ao Partido; o secretário de Movimentos Sociais do PT, deputado federal Renato Simões (SP), da corrente Militância Socialista, representada na chapa É Pela Esquerda que Queremos o Brasil; Valter Pomar, secretário-executivo do Foro de São Paulo (organização que reúne partidos de esquerda da América Latina), da Articulação de Esquerda (chapa A Esperança é Vermelha); e os líderes das correntes mais à esquerda do partido, Markus Sokol (O Trabalho), da chapa Constituinte Por Terra Trabalho e Soberania; e Serge Goulart (Esquerda Marxista), da chapa Virar à Esquerda! Reatar com o Socialismo.

Outras duas chapas (Partido é Para Todos, na Luta e Contraponto Socialista) estão inscritas para disputar vagas no Diretório Nacional, no Conselho de Ética e na Comissão Fiscal, mas não têm candidatos a presidente.
O novo presidente nacional vai conduzir as negociações das alianças políticas para a disputa da eleição de 2014, que determinarão a formação dos palanques nos estados para a candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Severino Lopes

PBAgora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Carlos Bolsonaro diz que líder do PSL no Senado é “bobo da corte”

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) compartilhou neste domingo (13) uma mensagem no Twitter na qual classifica como “bobo da corte” o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP). “Este…

Luciano Cartaxo leva “puxão de orelhas” em público de Damião durante encontro

Um encontro em Brasília entre o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) e bancada paraibana no Congresso Nacional, na última terça-feira (8),  resultou num puxão de orelha para o…