Em entrevista a blogueiros, presidente diz que não lê jornais nem revistas para evitar aborrecimentos. Ele critica tentativa de censurar a internet e afirma que será "blogueiro" e "tuiteiro" quando "desencarnar" da Presidência

 

Em entrevista a um grupo de blogueiros, o presidente Lula disse hoje que tem “problemas com a mídia antiga” e que os principais veículos de comunicação do país “lutaram” para derrotá-lo. Sem citar nomes, o presidente acusou jornais e revistas tradicionais de tratarem o povo como “massa de manobra”. Segundo ele, a “velha mídia” tem de aprender a lidar com a internet e compreender que o povo brasileiro está “mais sabido”.

“Tenho problemas na relação com a mídia antiga. Sei que lutaram para me derrotar. Sou resultado da liberdade de imprensa nesse país. Temos telespectador, ouvinte, leitor. Eles acham que povo é massa de manobra. Eles se enganam. Tem que lidar com internet, algo que eles não sabem como lidar. Temos também que trabalhar para democratizar a mídia eletrônica. Sai pesquisa com 80% de aprovação, e eles ficam assustados. Povo brasileiro conseguiu conquistar espaço extraordinário. Não se deixa levar por um colunista que não tem interesse em divulgar os fatos. Antes eles não tinham que se explicar, agora, eles tem. Precisa se explicar também para os blogueiros. Quanto mais liberdade, melhor”, disse o presidente.

Apesar das críticas, Lula ressaltou que ele próprio é “resultado da liberdade de imprensa” no país. “Com todos os defeitos, eu sou o resultado da liberdade de imprensa deste país. Quem tem que julgá-los não sou eu, que vou ficar xingando. Eles pensam que o povo é massa de manobra como era no passado, eles se enganam. O povo está mais inteligente, mais sabido”, disse.

Defendendo a liberdade de imprensa, Lula classificou como “estupidez” qualquer tentativa de censurar a internet. “Eu acho importante que as pessoas que estão acompanhando percebam claramente que nesse período do governo toda vez que falamos com alguém demos total liberdade para as pessoas perguntarem o que quiserem”, declarou.

O presidente contou, ainda, que parou de ler revista e jornal para evitar aborrecimentos. “O fato de não ler eu não fico nervoso, mas pode ficar certo que trabalho com muita informação, mas não preciso ler o que eles escrevem”, afirmou. Lula afirmou que pretende ser “blogueiro” e “tuiteiro” assim que “desencarnar” da Presidência da República.

Durante a entrevista, exibida ao vivo pelo Blog do Planalto, o presidente disse ser favorável ao controle do capital estrangeiro na gestão dos veículos de comunicação. “Tem que ter controle de entrada de estrangeiros, sim. Uma coisa é ser dono de banco, que lida com bolso, outra é a imprensa que lida com a cabeça das pessoas.”

Lula reclamou da cobertura da imprensa nestas eleições. O presidente qualificou como “uma desfaçatez” o tratamento dado ao episódio em que o candidato tucano à Presidência, José Serra, foi atingido por um objeto na cabeça durante passeata no Rio de Janeiro nas vésperas do segundo turno. O petista voltou a acusar o ex-governador paulista de simular uma agressão e criticou a forma com que o assunto foi tratado pela maioria dos veículos.

“Aquele dia da bolinha de papel eu não ia dar entrevista. Tinha saído do mato lá no Rio Grande do Sul, lá no estaleiro. Eu não ia dar a entrevista. Mas aí quando vi a cena patética que estavam montando, eu disse ‘ah, vou falar’. Foi uma desfaçatez. Eu perdi três eleições. Jamais faria aquilo. Fiquei decepcionado, porque tentaram inventar a história, um objeto invisível”, disse. “Aquilo era para culpar o PT pela violência, quando a violência foi o desrespeito ao ser humano. O Serra tem de pedir desculpas ao povo brasileiro”, acrescentou.

Logo após a exibição de reportagem do SBT que mostrava Serra sendo atingido por uma bolinha de papel e, minutos depois, levando a mão à cabeça, Lula comparou o tucano ao ex-goleiro chileno Roberto Rojas. A comparação foi contra-atacada pelo ex-governador e por seus aliados, que acusaram o presidente de incitar a violência.

Durante partida contra o Brasil, válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 1990, Rojas simulou ter sido atingido por um rojão. A farsa foi descoberta, o goleiro foi banido do futebol pela Fifa e o Chile, suspenso de competições oficiais. A versão veiculada pelo SBT foi contestada em reportagem da TV Globo. Segundo a Globo, Serra foi atingido por outro objeto maior, supostamente um rolo de fita crepe, pouco antes de levar a mão à cabeça.

Esta foi a primeira vez em quase oito anos de mandato o presidente Lula concedeu entrevista exclusiva a blogueiros. Os participantes foram escolhidos no I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, realizado em São Paulo entre os dias 20 e 22 de agosto. Participaram da entrevista no Palácio do Planalto: Altamiro Borges, Altino Machado, Rodrigo Viana, Renato Rovai, Eduardo Guimarães, W. Barros, Pierre Lucena, Túlio Viana, José Augusto e Leandro Fortes. A blogueira Conceição Oliveira participou por meio de twitcam.

 

 

Congresso em Foco

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

CRISE NO PSB: “Temos que aguardar o último capítulo dessa novela” diz Hervázio

Na manhã desta segunda-feira (14), durante entrevista a uma emissora de rádio da Capital paraibana, o secretário da Juventude, Esporte e Lazer da Paraíba, deputado Hervázio Bezerra (PSB) disse que…

Deputada estadual exonera assessor acusado de assédio

A deputada estadual Doutora Paula (PP) exonerou um de seus assessores, após ele ser acusado de assédio sexual e de divulgar nas redes um vídeo íntimo da mulher assediada. O…