Durante café da manhã com a bancada do PT, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu união, atenção e empenho dos parlamentares na hora de discutir e decidir as presidências e vice-presidências da Câmara e do Senado. O recado de Lula é principalmente em relação à Câmara, cuja presidência caberá ao partido, porque está preocupado com a quantidade de nomes que está surgindo.

 

Segundo ele, isso pode levar à divisão dos parlamentares, com uma consequente derrota, o que seria péssimo para o novo governo. "É preciso aprender com os erros do passado. Cuidado com a ”severinada”", afirmou ele, ao se referir à disputa ocorrida em 2005 quando o PT teve dois candidatos à presidência da Câmara, Luiz Eduardo Greenhalgh e Virgílio Guimarães, e a eleição acabou indo para o segundo turno, com o PT sendo derrotado por Severino Cavalcanti, representante do baixo clero, que é do PP.

"Naquele dia fui dormir certo da vitória do Greenhalgh presidente e acordei com Severino Cavalcanti (no comando da instituição) e com o PT tendo recebido no segundo turno, menos votos do que no primeiro", citou o presidente, pedindo união do partido. Hoje, o PT tem três pré-candidatos à presidência da Câmara: Cândido Vaccarezza (SP), Marco Maia (RS) e Arlindo Chinaglia (SP).

O presidente Lula advertiu ainda a importância do PT não abrir mão da vice-presidência do Senado, lembrando aos parlamentares que, na ausência do presidente da Casa, quem conduz as votações e as sessões é o vice-presidente.

Lula avisou que "não vai sair da cena política", mas que, a princípio, "vai dar um tempo" para "tentar desencarnar da Presidência". Reconheceu, no entanto, que "não sabe quanto tempo vai aguentar (desencarnado): se um mês, dois meses ou quem sabe três meses". Neste período, afirmou, quer descansar e dar atenção à família.

Governo

Em sua fala, Lula pediu que o PT "apoie e dê sustentação" ao governo da presidente eleita, Dilma Rousseff. "Na dúvida, tenham um lado, apoiem (a presidente Dilma), disse ele, ao se referir às dificuldades enfrentadas durante a crise do ”mensalão em 2005”, quando muitos companheiros de partido o abandonaram. "O presidente pediu ajuda para a Dilma governar", disse o deputado Virgilio Guimarães (MG). "É preciso ter paciência para enfrentar as dificuldades", prosseguiu Lula, segundo José Pimentel (CE).

Pimentel comentou ainda que o presidente declarou que é preciso aumentar os investimentos em saúde e, para isso, "é preciso encontrar uma fonte de financiamento". Nesta hora, voltou a falar das dificuldades de seu governo, considerando a perda da CPMF um dos grandes problemas, que impediu que se pudesse fazer as mudanças na saúde que o governo desejava por falta de recursos.

O presidente se emocionou algumas vezes. Uma delas, ele chegou a embargar a voz, quando falou das dificuldades enfrentadas em 2005, ano do mensalão, e aproveitou para agradecer a militância do partido, pois não acreditava que ela comparecesse às urnas para a votação interna do PT. "Quando muitos achavam que o partido estava destruído, ele renasceu. Demos a volta por cima. O PT levantou a cabeça", comemorou Lula.

No café da manhã com os parlamentares, Lula também parabenizou duas das ministras petistas presentes, Maria do Rosário, nomeada para Direitos Humanos e Ideli Salvatti, para a Pesca, e insistiu na necessidade de apoio da bancada à presidente eleita. O deputado Elismar Prado (MG), disse que Lula insistiu que Dilma vai herdar um país melhor do que ele recebeu.

 

 

Estadão

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ganhador de enquete como o nome a ter o apoio de Cartaxo em 2020, Durval Ferreira mudará de sigla

Ganhador de uma enquete realizada pelo portal PB Agora o vereador licenciado e atual secretário de Ciência e Tecnologia da prefeitura de João Pessoa, Durval Ferreira (PP) que teve o…

“Tudo vai depender da situação de cada município”, diz Wilson sobre efeitos das mudanças em 2020

Indicado pelo presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, como o coordenador  no Nordeste  responsável pelas eleições municipais de 2020, o deputado federal paraibano e presidente estadual do PTB Wilson Santiago,…