Por pbagora.com.br

Líder da oposição apresenta manifesto e pede que deputados cessem votações do executivo

O líder da oposição na Assembleia Legislativa, Manoel Ludgério (PDT) apresentou em plenário, na tarde de hoje (06), um manifesto solicitando que os membros da AL não votem nenhuma matéria deliberativa que venha do executivo, enquanto o Governo do Estado não cumprir com os compromissos firmados publicamente.

O manifesto foi assinado pelos deputados Pedro Medeiros, Antônio Mineral, Dinaldo Wanderley, Branco Mendes, Dunga Jr, Fabiano Lucena, Assis Quintans, Socorro Marques, Romero Rodrigues, Zenóbio Toscano, Jacó Maciel, João Henrique, e pelo presidente da casa, Arthur Cunha Lima.

No manifesto são citados como compromissos assumidos pelo Governo: a readmissão de prestadores de serviço em todo o Estado, regularização e atualização dos salários pagos, convocação dos concursados para cargos públicos, reativação dos convênios para pagamento de transporte escolar, melhoria na qualidade do leite distribuído, presença dos efetivos da Polícia Civil e Militar em todas as cidades do Estado, entre outros.

 

VEJA NOTA NA ÍNTEGRA:

 

Nota da bancada de oposição na Assem

Nota da bancada de oposição na Assembleia.

 

Os senhores deputados estaduais abaixo relacionados, decidem, obstruir a pauta de votação, não apreciar e votar mais nenhuma matéria de iniciativa do Poder Executivo, enquanto o Governo do Estado, não cumprir os compromissos assumidos de público, que melhoram, notadamente, a qualidade de serviços e ações desejadas por toda sociedade paraibana.

 

Desta forma, os senhores deputados estaduais que ora subscrevem o presente documento, cobram do Governo do Estado imediata solução para os pontos que se seguem:

 

Readmissão de todos os prestadores de serviços demitidos em todo Estado, com o devido cumprimento da palavra empenhada pelos Senhores Secretários estaduais de Educação e Administração, em audiência pública nesta Assembleia Legislativa;
Regularização e atualização dos salários pagos a esses prestadores de serviços, que, em muitos casos, estão há mais de 05 (cinco) meses sem receber;
Pronta convocação dos concursados para cargos públicos, que, embora habilitados para suas funções, estão à espera de suas respectivas nomeações há mais de cinco meses.
Reativação integral dos convênios para pagamento do transporte escolar, que foram suspensos pelo Governo do Estado nos mais diversos municípios do Estado;
Realinhamento do preço e melhoria da qualidade do leite distribuído às comunidades paraibanas;
Regularização do pagamento a todos os fornecedores de leite ao Estado e a volta da cobertura de, pelo menos, 120 litros/dia.
Presença dos efetivos da Polícia Militar e da Polícia Civil do Estado, nos 223 municípios;
Garantia do plantão de 24 horas em todas as delegacias de Polícia do Estado;
Reativação de todos os abastecimentos de d’água das mais diversas localidades do interior do Estado, que dependem de mananciais dos respectivos municípios;
 

Retorno obrigatório do tratamento da água ofertada por esses açudes municipais às populações assistidas.
 

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Preocupação de Veneziano Vital com Licenciamento Ambiental repercute nacionalmente

Poucas horas depois de aprovado na Câmara dos Deputados o texto base do Projeto de Lei nº 3.729, de 2004, que dispõe sobre o Licenciamento Ambiental, o Vice-Presidente do Senado…

Opinião: a força do PP nas eleições de 2022 pode mudar o cenário político na PB

Em política, nada é desprezível. Gostando, ou não, o próprio homem é um recipiente político. A filosofia explica tal fato. Aristóteles formulou um pensamento próximo ao que escrevi. Claro! Meu…