Um gesto de cortesia foi proposto ao senador Raimundo Lira. Ele teria que se afastar do cargo de senador para que Tavinho Santos assumisse, com uma forma de fortalecer o partido na capital. O “gesto de cortesia” que foi proposto ao senador Lira foi intermediado pelo senador José Maranhão, que chegou a dizer que a mudança traria benefícios para todos e seria uma homenagem à João Pessoa, ter um senador de lavra própria.

Lira mandou uma direta certeira: “Minha forma de homenagear João Pessoa é trabalhar pela gestão. Trouxe R$70 milhões para ajudar o prefeito Luciano Cartaxo a restaurar a Barreira do Cabo Branco. Homenageio João Pessoa como relator da emenda de bancada que trouxe R$150 milhões do Ministério dos Transportes para a terceira faixa no trecho João Pessoa/Cabedelo”.

Para deixar ainda mais claro, Lira disse que não poderia sair pois é líder do PMDB no Senado Federal: “Que tipo de líder eu seria se abandonasse o partido nesse momento?”.

Mas sobre o quesito homenagens, Lira faz uma sugestão: “Maranhão deveria homenagear Campina Grande e pedir uma licença para que Dona Nilda assuma”, disse se referindo a suplente de Maranhão, Nilda Gondim.

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vereadora acusa colega de desconhecer regimento da CMJP

Ao se unir a entidades LGBT e feministas a vereadora pessoense Sandra Marrocos (PSB), acusou a colega de parlamento vereadora Eliza Virgínia (PP), de desconhecer o regimento da casa ao…

Julian pede para Moacir deixar o PSL: “Eu ajudo ele a sair. É um zero negativo”

A briga interna dentro do PSL paraibano parece não ter fim e mais uma vez o deputado federal e presidente estadual do PSL, Julian Lemos foi enfático ao pedir que…