Vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano, concede entrevista após reunião com o presidente da República.Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

Apesar do ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) ter aberto as portas do partido para receber uma eventual filiação do governador João Azevêdo (PSB), a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) tem evitado especular em torno de uma possível gestão ‘puro sangue’ no Estado da paraíba. Em entrevista à imprensa, nesta quarta-feira (20), Lígia lembrou que nenhuma articulação avançou no segmento partidário.

“O que acontece é que não tem nada tratado a respeito disso. Respeito muito o governador, entendo das questões do PSB, isso diz respeito ao partido dele. Eu sou muito ética. Eu não quero me envolver numa questão partidária. Nós somos do PDT, um partido aliado desde 2011e nós respeitamos a posição do governador. De repente surge isso aí, mas nada foi conversado ou tratado a esse respeito”, ressaltou.

Feliciano, que está interinamente no comando do Governo disse ainda que não interferiria em questões internas do PSB e afirmou que não sabe se, de fato, João deixará o partido.

“Devemos respeitar o governador. Ele nunca se pronunciou a esse respeito. Ele faz parte de um partido político e tudo mais que a gente venha a comentar sobre especulações. Vamos respeitar o governador e vamos respeitar o PSB”, afirmou Feliciano.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ministério Público pede arquivamento de ação Civil contra Dinaldinho

A 4ª Promotora de Justiça de Patos, Mariana Neves Pedrosa Bezerra, do Ministério Público da Paraíba, pediu o arquivamento de ações contra Dinaldinho, que foi afastado do cargo de prefeito…

Jackson Macedo e Jeová Campos entoam repúdio ao ato anti-Congresso

O presidente do PT na Paraíba, Jackson Macedo, juntamente com o deputado estadual do PSB, Jeová Campos repudiaram ontem (27), o ato do presidente da República, Jair Bolsonaro, que em…