Por pbagora.com.br

O prefeito de Santa Rita, Emerson Panta (PSDB), decretou a nulidade do contrato de concessão com a Cagepa, celebrado desde 2005, por dispensa de licitação. A atitude foi repudiada por lideranças locais que consideraram um ato meramente político, pois alegam que a prefeitura não terá condições de prestar um serviço de qualidade aos cidadãos.

 

O documento foi publicado na edição de ontem (26) e tem como justificativas "vício de origem" no contrato e a "necessidade de universalização e melhoria dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário". Segundo o prefeito, existem "problemas" no serviço prestado pela Cagepa. A Prefeitura pretende realizar, em um prazo máximo de 180 dias, licitação para nova concessão do abastecimento de água e esgotamento sanitário.

 

Para o ex-vereador e presidente do Diretório Municipal do PSB, João Júnior o prefeito está com esse ato, fazendo politicagem. “A gente vê como um ato meramente político, pois a prefeitura não terá condições de prestar um serviço de qualidade ao cidadão, basta ver o serviço prestado hoje as comunidades rurais, que é de competência da prefeitura, onde a simples troca de uma bomba d'água monofásica chega a durar meses, e os moradores clamam por água”, disse, destacando também que a hipótese de terceirização dos serviços também não é vista com bons olhos, pois acarretaria em aumento dos custos à população. “Assim, nós que fazemos o PSB em Santa Rita, somos contra esse ato unilateral do prefeito, e, repito, entendemos como mera retaliação política”.

 

Assim também pensa o vereador reeleito, Sebastião Bastos Filho, mais conhecido como Bastinho, que achou a decisão do prefeito Panta como precipitada. “A decisão do Prefeito em cancelar o Contrato com a Cagepa, no meu ponto de vista, é precipitado, haja visto que a Cagepa, mesmo com os problemas que tem, mas tem muita experiência com abastecimento de água. Também acho que o município não tem condições de administrar o fornecimento de água para nossa Cidade.”

 

Conforme o decreto, para que não haja solução de continuidade na prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento no Município, "fica permitida a operação, a título precário, dos sistemas de abastecimento de água, e de esgotamento sanitário no Município de Santa Rita pela Cagepa".

 

Veja a decisão do Diário Oficial:

""

Redação

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Notícias relacionadas

“Fome também mata” alerta Ruy ao lamentar valor proposto para auxílio

“Além do vírus, fome também mata” a fala e do deputado federal Ruy Carneiro (PSDB) após criticar o valor de R$ 250 proposto pelo governo federal para o novo auxílio…

Covid-19: Damião apresenta melhora e deixa UTI do Sírio Libanês, em Brasília

O deputado federal Damião Feliciano, do PDT, que está internado há uma semana em tratamento contra a Covid-19 apresentou melhora e deixou a UTI do Hospital Sírio Libanês, em Brasília,…