A Paraíba o tempo todo  |

Liderança lança o “Mentirômetro do Lula”

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Continua funcionando, desde o último dia 1, na Liderança do PSDB na Câmara dos Deputados, o “Mentirômetro do Lula”, um painel decorado com o nariz do personagem infantil Pinóquio destinado a registrar as maiores mentiras do presidente da República desde sua posse, em 2003. Segundo o deputado José Aníbal (SP), líder da legenda, as gradações abrangem mentira do século, mentira do ano, mentira deslavada, mentira graduada, mentira de bar, mentira piedosa, marolinha e a mentirinha. “O que nos motivou foi a necessidade de fazer um registro público das promessas não cumpridas e falácias ditas por Lula”, afirmou o tucano.

PAC EM EXTINÇÃO

O lançamento do Mentirômetro contou com a presença do presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra (PE); do secretário-geral do PSDB, deputado Rodrigo de Castro (MG); do presidente do Instituto Teotônio Vilela, deputado Luiz Paulo Vellozo Lucas (ES), além de deputados tucanos, que se alternaram na leitura de 18 frases de Lula selecionadas para o evento. Segundo Aníbal, a lista será permanentemente atualizada e, em dezembro, o presidente da República receberá o troféu “Mentira do Século”, com a bravata mais votada após consulta com os parlamentares. O líder do PPS, Fernando Coruja (SC), também esteve no ato.

Aníbal lembrou a mentira mais recente dita por Lula. “No último sábado, em viagem ao Chile, ele disse que seu governo responderia à crise com mais investimentos e gastos em políticas sociais. Três dias depois, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, anunciou um corte de R$ 15 bilhões na saúde,segurança, logística e educação. Ou o presidente esta mal informado, o que não acredito, ou mentiu”, destacou.

O líder tucano chamou atenção para o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), destacando sua execução decrescente. “Em 2007, foram gastos 73%. No ano seguinte, 27%. Em 2009, até o momento, o percentual não chega a 1%. O PAC entrou em processo de extinção e se transformou em mais uma ilusão vendida aos brasileiros mais necessitados”, criticou.

NO CAMINHO CERTO

Sérgio Guerra disse que, com a iniciativa, o PSDB cumpre seu papel de fiscalizar o governo e denunciar os engodos do Planalto. O senador chamou atenção para anúncios anteriores da gestão petista que mal saíram do papel, como o Fome Zero e o Programa Primeiro Emprego. “O exemplo mais recente é o Plano Nacional de Habitação, que se propõe a construir 1 milhão de casas até o fim de 2010. Mas Lula já se adiantou e disse que não pode ser cobrado sobre os resultados finais. Um programa sem metas é apenas uma tentativa de iludir a população”, reprovou.

Ele reiterou ainda o que classificou de “campanha agressiva para desestruturar a oposição”, desencadeada com a Operação Castelo de Areia, que revelou supostas doações a partidos políticos, entre eles o PSDB. “Essa é mais uma fraude deste governo contra seus opositores. Nossa legenda, no entanto, segue no caminho certo e não vai vacilar diante de arbitrariedades”, alertou.

Leia abaixo as mentiras selecionadas para a inauguração do Mentirômetro:

“Mudança: esta é a palavra-chave. Foi para isso que o povo brasileiro me elegeu Presidente da República: para mudar.” (Discurso de posse, 01/01/2003)

“Assumo o compromisso de acabar com o uso indiscriminado de Medidas Provisórias. Limitar-me-ei ao que prescreve a Constituição (…), de só editar MPs em situações de excepcionalidade e emergência.” (Carta à OAB, campanha de 1998)

“Nós queremos começar, inaugurar o primeiro trecho, mais ou menos em junho de 2006. (,…) Isso nós vamos fazer.” (Brasília, falando sobre a Transposição do Rio São Francisco em entrevista coletiva a rádios, 23/09/2004)

“Escreva isso aí no seu caderninho: a Marta vai ganhar a eleição em São Paulo.” (São Paulo, 15/10/2008)

“Quero 1 milhão de casas populares até 2010” (Brasília, 11/02/2009) – “Ninguém me cobre fazer 1 milhão de casas em dois anos.” (Brasília, 25/03/2009)

“O bom de ser governo é do dia em que você é eleito até a posse. Depois, é só problemas.” (Brasília, 24/03/2004)

“Todo brasileiro tem motivos para se sentir otimista. As perspectivas só são ruins para os desempregados.” (Brasília, 02/06/2004)

“Não é um voo de galinha, é uma águia que descobriu que pode voar mais alto do que costumava.” (Brasília, 28/08/2008, um mês antes de entrar no crescimento negativo)

“O crescimento do Brasil é um crescimento duradouro.” (Café com o Presidente, 01/09/2009, um mês antes de entrar no crescimento negativo)

“O crescimento de 6,1% registrado no PIB do segundo trimestre representa a confiança da indústria brasileira na política econômica desenvolvida no Brasil.” (Café com o Presidente, 15/09/2008, 15 dias antes de entrar no crescimento negativo)

“O PAC é um investimento de R$ 504 bilhões.” (Café com o Presidente, 01/09/2008. Até março de 2009 o governo pagou R$ 4,7 bilhões das obras feitas em 2008)

“Não é porque tiramos o bilhete premiado que vamos sair por aí gastando o que não temos ainda.” (Brasília, 28/08/2008, sobre o pré-sal, quando o barril de petróleo estava a US$ 111,23)

“A crise econômica é quase imperceptível no Brasil.” (Brasília, 16/09/2008)

“Nos Estados Unidos, é tsunami; aqui, se chegar, vai ser uma marolinha que não dá pra esquiar.” (São Bernardo do Campo, 04/10/2008)

“Não descarto um crescimento de 4% do PIB em 2009.” (Brasília, 10/03/2009)

“A crise pode chegar aqui muito menor e não vai atrapalhar o desejo nosso de continuar crescendo.” (São Paulo, 10/10/2008)

“A crise é como uma gripe, num cabra mofino, ele fica de cama; num cabra macho, ele vai trabalhar e não perde uma hora de serviço.” (Vitória de Santo Antão-PE, 24/03/2009).

Agência Tucana

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe