Nesta terça-feira (16), o prefeito afastado de Cabedelo, Leto Viana (PRP), renunciou ao mandato através de uma carta-renúncia protocolada pelo advogado Jovelino Delgado, na Câmara Municipal.

Leto, que está afastado do cargo desde o dia 3 de abril e se encontra preso na carceragem do 5° Batalhão da Polícia Militar, é um dos 26 denunciados pelo Ministério Público da Paraíba na operação Xeque-Mate.

De acordo com as investigações uma organização criminosa foi montada na Prefeitura de Cabedelo, o que culminou com afastamento além de Leto e do vice-prefeito Flávio Oliveira (já falecido), de alguns vereadores incluindo o presidente da Câmara, Lúcio José (PRP), e a vice-presidente, Jaqueline França (PRP).

A renúncia abrirá espaço para a convocação de novas eleições no município, ponto que foi apontado por Leto como sendo fundamental para a sua decisão.

Outra consequência é que, sem o foro privilegiado o processo contra Leto deixará o Tribunal de Justiça e seguirá para o primeiro grau.

Confira trecho da carta-renúncia:

""

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível segundo mandato: “Não é minha meta agora”

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…

Veneziano representa o Senado em evento de Turismo realizado em João Pessoa

O Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) esteve nessa sexta-feira (18), ao lado do governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), participando da abertura da 9ª edição do JPA Travel Market,…